Navegando Posts marcados como Marcos Leonardo

Santos 1 x 0 Corinthians

Data: 17/02/2021, quarta-feira, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro 2020 – 33ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Vinicius Gonçalves Dias Araujo (SP).
Auxiliares: Evandro de Melo Lima e Luiz Alberto Andrini Nogueira (ambos de SP).
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)
Cartões amarelos: nenhum.
Gol: Marcos Leonardo (09-2).

SANTOS
João Paulo; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Sandry (Vinicius Balieiro) e Ivonei (Soteldo) (Jean Mota); Marinho (Madson), Lucas Braga e Marcos Leonardo (Bruno Marques).
Técnico: Cuca

CORINTHIANS
Cássio; Michel (Gabriel Pereira), Jemerson, Gil e Fábio Santos; Gabriel, Cantillo, Gustavo Mosquito (Cazares), Araos (Otero) e Mateus Vital (Ramiro); Léo Natel (Jô).
Técnico: Vagner Mancini



Santos vence com gol histórico, complica Corinthians e se aproxima de vaga na Libertadores

O Santos venceu o Corinthians por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo adiado da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado por Marcos Leonardo.

O desvio oportunista do Menino da Vila no segundo pau foi histórico. Aos 17 anos, o centroavante fez o gol número mil do clube na Vila Belmiro na história do Brasileirão. A informação foi levantada pela ASSOPHIS (Associação dos Pesquisadores e Historiadores do Santos).

O Peixe não começou bem o clássico, mas contou com Soteldo para melhorar no segundo tempo. Ele entrou no intervalo, mudou a partida, voltou a sentir a coxa e foi substituído aos 18 minutos.

Com a vitória, o Santos se aproxima de uma vaga na Pré-Libertadores e complica muito o rival. O Peixe agora é o oitavo colocado, com 53 pontos, e abriu quatro de diferença para o Timão, o décimo.

Faltam duas rodadas para o fim do Brasileiro. O Santos enfrentará Fluminense (casa) e Bahia (fora). O Corinthians medirá forças com Vasco (casa) e Internacional (fora).

O jogo

O Corinthians começou o clássico melhor e criou duas chances contra o Santos. Aos 2, Vital chutou e o goleiro João Paulo espalmou. No minuto 4, Mosquito disparou e foi travado por Luan Peres antes de ficar cara a cara com João Paulo.

Aos 11 minutos, a Vila Belmiro sofreu um apagão e a luz só foi retomada 16 minutos depois. O ritmo caiu, mas o Corinthians seguiu mais organizado.

A única chegada do Santos ocorreu aos 38 jogados, quando Sandry cruzou, Luiz Felipe cabeceou e o goleiro Cássio segurou firme.

Soteldo entrou no intervalo, no lugar de Ivonei, e mudou o o cenário do clássico. Aos oito minutos, recebeu de Marinho em contra-ataque e parou em Cassio e chutou no rebote em cima de Fábio Santos.

Quando o placar marcava nove jogados, Soteldo recebeu de Felipe Jonatan e obrigou Cássio a fazer linda defesa. No rebote, Marinho cruzou e Marcos Leonardo completou. 1 a 0. Depois de tudo isso, o baixinho sentiu a coxa e precisou sair. Ele ficou no banco por causa desse incômodo.

Aos 25, o Santos voltou a assustar o Corinthians. Lucas Braga recebeu pela esquerda e cruzou rasteiro. A bola atravessou a pequena área sem desvio e passou perto do gol de Cássio.

O Timão se lançou ao ataque, mas pouco criou. Com uma postura mais conservadora depois do gol de Marcos Leonardo, o Peixe “soube sofrer” e o goleiro João Paulo não foi exigido.

Bastidores – Santos TV:

Cuca explica ‘comemoração de campeão’ no Santos após clássico: “Demos a volta por cima”

O técnico Cuca explicou a “comemoração de campeão” do Santos após a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, em jogo adiado da 33ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe fez muita festa no vestiário após uma reunião no centro do gramado.

“Muita gente fala que estamos comemorando como campeão, mas não é para menos. Dor da Libertadores é muito grande, procurando aceitar o que aconteceu. E depois da perda, tínhamos tudo para esmorecer. Perdemos Lucas Veríssimo, Diego Pituca, Kaio Jorge, Soteldo, Laércio. E hoje a gente coloca uma meninada. Empatamos com Grêmio e Atlético-GO… Vencemos o Coritiba e hoje um clássico que era uma decisão. Normal uma comemoração tão grande. Não está definida a vaga na Libertadores, mas se aproximou. Eles merecem e que a gente possa definir no domingo”, disse Cuca.

“Todo mundo trabalha, mas é o algo a mais. A luta e entrega como vimos hoje, esse espírito. Esses meninos têm qualidade, e com esse espírito e compromisso que têm com o clube, é gostoso ver eles cantarem o hino do clube. Quando estiverem mal, torcedor tem que lembrar disso e perdoar. Vida é assim, há bons e maus momentos. Demos a volta por cima e estamos perto de completar a temporada na Libertadores. Ainda não conseguimos, precisamos vencer um dos dois jogos”, completou.

Cuca elogia Holan e diz que pode sair do Santos antes do fim do Brasileirão: “Pode ser um atrativo”

Cuca elogiou Ariel Holan, provável novo técnico do Santos, e disse que pode sair do clube antes do fim do Campeonato Brasileiro. O Peixe ainda enfrentará Fluminense, no domingo, e Bahia, no dia 25.

O Alvinegro está perto de contratar o argentino, mas espera ter Cuca pelo menos diante do Fluminense no domingo, novamente na Vila Belmiro, quando a equipe pode confirmar a vaga na Pré-Libertadores.

“Quando conversei com Rueda, Quaresma e Jorge, falei que iria até o fim do contrato a não ser que o Santos contratasse um treinador para ganhar esse tempo. Lógico que isso cria uma ansiedade… A gente quer ajudar o clube. Hoje me parece que praticamente definiu o treinador, não sei, mas está em fase de definição. Tem gente que está cravando. Vou curtir hoje e vou ver amanhã no clube se há um treinador contratado para fazer uma transição. Não dá para treinar um time tendo outro. É um tempo que ele ganha. Termina o campeonato na quinta e tem jogo domingo já. Ganharia um tempo nesses dois jogos, pode ser um atrativo a mais para os jogadores. Quem está um pouquinho acomodado dar um salto. Se for assim, estou aqui para ajudar. Quero o bem do Santos”, disse Cuca, antes de falar de Holan e de outros especulados.

“Conheço de jogar contra aquelas partidas contra o Independiente na Libertadores em 2018. Time ajustado, muito bom. Foi campeão no Chile. Outros tantos foram falados e também são bons treinadores, os brasileiros como Tiago Nunes, Felipão, Lisca, Diniz. É questão de escolha”, completou.

Marcos Leonardo emplaca “trinca” no Santos e é elogiado por Cuca: “Tem cheiro de gol”

Com 17 anos, Marcos Leonardo emplacou o terceiro jogo consecutivo com um gol pelo Santos: Atlético-GO, Coritiba e Corinthians.

Reserva contra Atlético-GO e Coritiba, o centroavante substituiu Kaio Jorge no clássico e fez o gol da vitória por 1 a 0 na Vila Belmiro.

“Eu pude ajudar o elenco com o gol da vitória. Sempre sonhei e batalhei para isso acontecer. Não ia deixar escapar o que meus pais fizeram por mim. Deixaram a Bahia nessa missão e eu faço meu melhor”, disse Marcos.

Em entrevista coletiva, o técnico Cuca elogiou o Menino da Vila.

“É um menino de 17 anos, está em formação óssea. Terminando de pegar composição corporal. Para aprender muita coisa que futebol vai ensinar. É precoce, tinha que estar no sub-20 e ganhando tempo, mas está com a gente há um ano. Em 2018 estava comigo. Está esticando, pegando experiência e tem cheiro de gol. É importantíssimo isso para centroavante. Estou muito feliz com esse pessoal”, falou o comandante.

O jovem respondeu ao professor.

“Cuca é um paizão para mim e todo o elenco. Fico feliz pelo elogio dele. Ele pega no meu pé para eu ajudar cada vez mais. É uma felicidade imensa. Um sonho que eu realizo”, concluiu.


Santos 2 x 0 Coritiba

Data: 13/02/2021, sábado, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 36ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Michael Correia e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ).
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Guilherme Biro, Robson, Hugo Moura e Nathan Ribeiro (C).
Gols: Marinho (38-1) e Marcos Leonardo (37-2).

SANTOS
João Paulo; Pará, Laércio (Ivonei), Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Sandry (Vinícius Balieiro), Marinho (Ângelo) e Soteldo; Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Lucas Braga (Jean Mota).
Técnico: Cuca

CORITIBA
Arthur; Jonathan, Nathan Ribeiro, Nathan Silva e Guilherme Biro (Ângelo); Hugo Moura, Matheus Bueno (Nathan) e Sarrafiore (Robson); Neílton, Luiz Henrique (Mattheus) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Gustavo Morínigo



Com golaço de Marinho, Santos vence, rebaixa o Coritiba e segue na briga por vaga na Libertadores

A briga por uma vaga na próxima edição da Libertadores segue intensa. Neste sábado, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Santos venceu o Coritiba por 2 a 0, em casa, e acirrou a disputa. Marinho, que estava retornando de lesão, e Marcos Leonardo anotaram os tentos do confronto.

Com o resultado, o Peixe pulou para a oitava colocação, com 50 pontos, um a mais que o Corinthians (9º), dois do Bragantino (10º) e três do Athletico-PR (11º). No entanto, todos esses times que perseguem o Alvinegro ainda jogam na rodada. Já o Coxa estacionou nos 28 pontos, na vice-lanterna, e, com isso, está matematicamente rebaixado à Série B.

O Santos volta a campo agora na próxima quarta-feira, quando recebe o Corinthians, às 19 horas (de Brasília), na Vila Belmiro, em partida atrasada da 33ª rodada.

O jogo

A primeira etapa começou com os anfitriões partindo para cima. Com um minuto de bola rolando, Marinho recebeu na entrada da área e arriscou chute cruzado que passou pela direita. Já aos 12, foi a vez de Luan Peres se arriscar no ataque e disparar uma bomba da intermediária. O estreante Arthur se esticou e defendeu em dois tempos.

A resposta dos visitantes saiu no minuto seguinte, e na mesma moeda. Hugo Moura ficou livre de frente para o gol e queimou forte finalização para a intervenção de João Paulo. Na sequência, Matheus Bueno tentou e tirou tinta da trave.

A partir de então, o jogo caiu de rendimento, com as duas equipes trocando passes no campo defensivo e encontrando dificuldades para criar. No entanto, quando o Peixe voltou ao ataque, foi fatal. Com o relógio marcando 38 minutos, Marinho arrancou pelo meio e passou para Lucas Braga, que devolveu com um lindo de letra para deixar o camisa 11 na cara do gol. O atacante, então, mostrou muita categoria ao tocar de cavadinha para o fundo da rede e marcar um golaço.

Em desvantagem, o Coritiba voltou aceso do intervalo. Com menos de um minuto, Mattheus aproveitou a sobra de bola e emendou uma bomba para a difícil defesa de João Paulo. Aos cinco, Robson cruzou da direita e Ricardo Oliveira se atirou de carrinho para levar muito perigo.

O Santos respondeu aos 19. Soteldo fez bela jogada individual pela esquerda e acionou Kaio Jorge, que, de primeira, cruzou rasteiro para Jean Mota finalizar no cantinho para a boa intervenção de Arthur. Cinco minutos depois, o goleiro voltou a brilhar, e mais uma vez em um arremate de Jean Mota.

Já aos 37, nada impediu que a bola entrasse. Após cobrança de falta, Laércio ganhou do arqueiro no alto e deixou Marcos Leonardo com o gol aberto. O garoto, então, teve apenas o trabalho de empurrar a bola para o barbante e correr para o abraço.

Na sequência, o Alvinegro Praiano apenas controlou o resultado até o apito final do árbitro.

Bastidores – Santos TV:

Cuca comemora reencontro com a vitória e destaca espírito do elenco: “Muito contente”

O Santos enfim quebrou a série de sete jogos sem vencer na temporada. Neste sábado, o Peixe derrotou o Coritiba, pela 36ª rodada do Brasileirão, e os três pontos também ajudaram o clube a permanecer vivo na disputa por uma vaga na próxima edição da Libertadores.

Após a partida, o técnico Cuca celebrou o fim do jejum e destacou a boa atuação de seus jogadores.

“Um jogo bem jogado, a gente sabe que tem que ter calma, paciência, velocidade e trabalhar a bola para fazer uma marcação forte no campo de ataque e não deixar o adversário gostar do jogo. Isso tudo a gente fez. Lógico que em algum momento não dá, pois o jogo também tem importância para o adversário. No geral, fomos superiores e merecemos vencer. Depois de alguns jogos sem vitórias, hoje ela veio, nos coloca no oitavo posto, que pode nos levar a Pré-Libertadores. Mas existem muitos jogos pela frente para confirmar a classificação, cada jogo tem um caráter decisivo”, disse.

O comandante também ressaltou o espírito do grupo, que soube superar a amarga derrota na final da Libertadores de 2020, há duas semanas, e, mesmo em reta final de campeonato, está apresentado uma boa condição física.

“A gente está muito contente, o pessoal soube passar um momento ruim, que é a pôs perda da Libertadores e, de lá para cá, empatou com Atlético-GO e Grêmio, fora, jogando bem. E hoje ganhou bem, o que encaminha a acabar bem o Campeonato Brasileiro. Você não vê um jogador com câimbra, eles tão bem, esses dois/três jogos que a gente mesclou bem deu para dar uma recuperada”, comentou.

Marcos Leonardo celebra vitória e agradece elenco do Santos: “Me ajudam a crescer”

O Santos segue firme na briga por uma vaga na Libertadores de 2021. Neste sábado, o Peixe venceu o Coritiba por 2 a 0, em casa, pela 36ª rodada, e pulou para a oitava colocação do torneio. Autor do segundo gol da noite, o jovem Marcos Leonardo celebrou o triunfo e agradeceu o elenco santista pela ajuda em sua adaptação ao profissional.

“Agradecer ao elenco, que me ajuda a crescer cada dia mais, ainda mais nesse primeiro ano de profissional. Graças a Deus me adaptei bem. A gente sabia que hoje ia ser um jogo duro, pegado, conseguimos uma vitória importante no passo a passo em busca da Libertadores”, disse ao SporTV.

O atacante de apenas 17 anos subiu ao time principal em julho de 2020 e, desde então, realizou 20 partidas e marcou três gols.

Luan Peres diz que vice da Libertadores ficou no passado: “Agora é focar em classificar de novo”

Após sete jogos sem vencer na temporada, o Santos se reencontrou com o triunfo neste sábado, quando derrotou o Coritiba por 2 a 0, em casa, pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro.

E segundo o zagueiro Luan Peres, os três pontos conquistados nesta noite foram muito importantes para ajudar o time a esquecer o revés na final da Libertadores de 2020 e manter o Peixe na disputa por uma vaga na próxima edição do torneio continental.

“Todo mundo sabe que a gente queria a Libertadores, é a maior competição da América. Todo mundo fica triste, o outro time também ficaria se perdesse, é normal. Nós tivemos méritos de chagar na final, infelizmente não veio o título, mas vida que segue, é passado. Agora é focar em classificar de novo. A vitória de hoje foi de suma importância e quarta-feira a gente da sequência a isso, para chegar na final de novo”, disse em coletiva.

Peixe afasta trauma da Libertadores e completa três jogos invicto antes do clássico

Após a derrota na final da Libertadores, o Santos conseguiu engatar uma boa sequência. Os três jogos sem perder foram importantes para manter o clima bom na equipe mesmo após a decepção vivida no Rio de Janeiro. E esta manutenção do ambiente coloca o Peixe na briga por uma vaga na principal competição do continente na próxima temporada.

O primeiro jogo após a final foi contra o Grêmio, e o empate na Vila em 3 a 3 pode ser considerado um bom resultado, principalmente tendo em vista que o time jogou sem seus dois principais jogadores, Marinho e Soteldo. Logo depois, conseguiu outro empate, desta vez fora de casa, contra o Atlético-GO, que vem se destacando como mandante.

A última partida, contra o Coritiba, marcou uma vitória importantíssima, que recolocou o Santos definitivamente na briga pela vaga no G8. O próximo jogo será justamente contra o principal adversário nesta briga: o Corinthians. O clássico está marcado para acontecer na Vila, onde o time tem mostrado sua força.

Se não bastasse a derrota na Libertadores, o Peixe ainda perdeu jogadores essenciais como Diego Pituca e Lucas Veríssimo, que foram para o Japão e para a Europa, respectivamente. Outro nome certo que deixará o clube é o técnico Cuca, grande responsável pelo ótimo ano do clube. O time vem demonstrando grande força, tem superado os obstáculos, e já mira novamente na principal competição da América.

Santos não recebe cartões amarelos e terá força máxima para “final” com Corinthians

Após vencer o Coritiba por 2 a 0, o Santos manteve o sonho de conquistar uma vaga para a próxima edição da Copa Libertadores vivo. E para ficar ainda mais perto do torneio continental, o Peixe busca uma vitória contra o Corinthians, na quarta-feira, às 19 horas (de Brasília), em partida atrasada da 33ª rodada.

O clássico terá um clima de decisão na Vila Belmiro. Isso porque ambos os times lutam pelo mesmo objetivo. No momento, o Alvinegro Praiano está em oitavo lugar, com 50 pontos, dois a mais que o Timão. No entanto, o clube do Parque São Jorge possuiu um jogo a menos, contra o Flamengo, e, caso vença, ultrapassa o rival.

E uma importante notícia para os torcedores santistas para este próximo duelo é que o Santos terá força máxima. O clube correu risco de perder alguns jogadores por conta de suspensão, mas o time do técnico Cuca conseguiu deixar a partida contra o Coxa sem receber cartões amarelos.

Dentre os atletas em questão, dois são titulares absolutos e cruciais para o desempenho da equipe. São eles: Soteldo e Kaio Jorge. Os dois atacantes estão entre os quatro atletas que mais participam dos gols do Peixe no Brasileirão, com oito e cinco contribuições, respectivamente.

Além da dupla, Alex, Lucas Lourenço, Marcos Leonardo e Arthur Gomes também poderiam perder o clássico caso recebem uma advertência do árbitro.

Santos chega para o último clássico da temporada com retrospecto negativo

A semana é decisiva para Santos e Corinthians. As duas equipes entram em campo na quarta-feira em confronto direto na tabela e realizando o último clássico paulista da temporada. Porém, o retrospecto pesa contra a equipe da Vila.

O Peixe disputou nove clássicos na atual temporada – foram quatro derrotas, quatro empates e apenas uma vitória. O último confronto ainda foi a derrota para o Palmeiras na final da Libertadores.

A única vitória do Santos aconteceu neste ano de 2021, pelo segundo turno do Brasileirão. Ainda antes da derrota na Libertadores para o rival alviverde, o time da Vila derrotou o tricolor do Morumbi por 1 a 0 – gol de Jobson.

“Não temos que pensar em vencer só porque é um clássico, mas porque é um jogo importante, decisivo, que nos deixa mais próximo do nosso objetivo, então temos que medir tudo isso”, destacou Cuca após a vitória sobre o Coritiba.

Colados na tabela, Santos e Corinthians duelam por vaga direta na Libertadores nesta quarta-feira, às 19h, na Vila Belmiro.

Confira todos os resultado em clássico do Santos na temporada 2020:

02/02/2020 – Corinthians 2 x 0 Santos – Paulista
07/10/2020 – Corinthians 1 x 1 Santos – Brasileiro

29/02/2020 – Santos 0 x 0 Palmeiras – Paulista
23/08/2020 – Palmeiras 2 x 1 Santos – Brasileiro
05/12/2020 – Santos 2 x 2 Palmeiras – Brasileiro
30/01/2021 – Palmeiras 1 x 0 Santos – Libertadores/20

14/03/2020 – São Paulo x 2 x 1 Santos – Paulista
12/09/2020 – Santos 2 x 2 São Paulo – Brasileiro
10/01/2021 – São Paulo 0 x 1 Santos – Brasileiro/20


Atlético-GO 1 x 1 Santos

Data: 06/02/2021, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 35ª rodada
Local: Estádio Antônio Accioly, em Goiânia, GO.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique.
Auxiliares: Michael Correia e Luiz Claudio Regazone.
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda.
Cartões amarelos: João Victor (A); Alison e Felipe Jonatan (S).
Cartão vermelho: Matheus Vargas (A).
Gols: Jean (32-1, de pênalti); Marcos Leonardo (33-2, de pênalti).

ATLÉTICO-GO
Jean; Dudu, João Victor, Éder e Nicolas; Marlon Freitas (Oliveira), Willian Maranhão e Matheus Vargas; Wellington Rato (Danilo Gomes) (Gilvan), Janderson (Chico) e Zé Roberto (Vitor).
Técnico: Marcelo Cabo

SANTOS
João Paulo; Pará, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison (Ivonei), Vinicius Balieiro (Marcos Leonardo), Lucas Braga (Ângelo) e Arthur Gomes (Jean Mota); Soteldo e Kaio Jorge (Bruno Marques).
Técnico: Cuca



Santos empata com o Atlético-GO com um a mais e se complica por vaga na Libertadores

O Santos empatou em 1 a 1 com o Atlético-GO neste sábado, no Estádio Antônio Accioly, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Jean e Marcos Leonardo, ambos de pênalti.

O lance que originou o gol do Dragão foi polêmico. Houve falta de Zé Roberto em Luan Peres na origem da jogada e o toque de Arthur Gomes em Dudu pode não ter sido o suficiente para a queda.

Na segunda etapa, o Peixe ficou com um a mais logo aos 17 minutos quando o meia Matheus Vargas foi expulso. E uma nova penalidade foi marcada aos 31, em toque com a mão de Éder. Marcos Leonardo discutiu com Soteldo, ficou com a bola e converteu.

O empate não aproxima o Alvinegro da vaga na próxima Libertadores da América. O Peixe é o 10º, com 47 pontos, enquanto o Dragão fica no 12º lugar, com 46.

O jogo

A partida foi muito fraca tecnicamente no primeiro tempo. E o gol só saiu aos 32 minutos porque a arbitragem marcou um pênalti. Arthur Gomes tocou em Dudu e a penalidade máxima foi convertida pelo goleiro Jean.

Os jogadores do Santos reclamaram demais da marcação, não apenas por Arthur não ter sido acintoso na marcação e também por uma possível falta na origem do lance.

Após o gol, o Peixe tentou criar, mas não conseguiu. Jean não foi exigido. Nenhuma finalização foi ao gol do Atlético-GO.

Logo aos três minutos, o Santos assustou o Atlético-GO pela primeira vez. Felipe Jonatan cruzou, Jean Mota se antecipou ao goleiro Jean e cabeceou para fora. No minuto 9, Zé Roberto saiu a cara com João Paulo, mas chutou torto.

Aos 17 minutos, o Atlético-GO ficou com um a menos. Matheus Vargas entrou por cima em Luan Peres e foi expulso após o árbitro Marcelo de Lima Henrique rever a jogada e anular o cartão amarelo.

Com um a mais, o Santos se lançou ao ataque, terminou o jogo sem um volante e conseguiu empatar. Éder tocou com o braço na área quando o placar marcava 31 jogados. Marcos Leonardo insistiu com Soteldo para bater o pênalti e converteu. 1 a 1.

E o Peixe quase virou. No minuto 37, Soteldo cruzou e Láercio cabeceou no segundo pau para ótima defesa de Jean. Aos 42, Ângelo cruzou e Jean Mota, sozinho, finalizou por cima. No fim, 1 a 1 e empate amargo para o Santos.

Cuca avalia empate do Santos com o Atlético-GO: “Era para ter ganho pelo que produzimos”

Cuca valorizou o esforço do Santos no empate do Santos em 1 a 1 com o Atlético-GO neste sábado, em Goiânia, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe saiu atrás no primeiro tempo e empatou com Marcos Leonardo, de pênalti, na etapa final. Matheus Vargas, meia do Dragão, foi expulso e o Alvinegro teve quase 40 minutos para tentar a virada.

“Primeiro tempo com campo encharcado, pesado. E foi equilibrado. Saíram na frente numa penalidade discutível. Equipe bem organizada pelo Marcelo, saída de bola boa e velocidade em contra-ataque. Com placar adverso, nos expomos para pressionar no campo do adversário e reverter o placar. Fizemos segundo tempo muito bom, domínio completo antes da expulsão. Abrimos as jogadas, concluímos diversas vezes e infelizmente a bola do gol da vitória acabou não entrando. Nesse tipo de jogo, lamentamos o resultado, um empate normal aqui, mas era para ter ganho pelo que produzimos e iríamos ao oitavo lugar”, disse Cuca.

“Temos três jogos decisivos em casa agora: Coritiba, Corinthians, Fluminense e encerra lá com o Bahia. Grupo está muito fechado, consciente do que deve fazer, que é estar na Libertadores. Não vai faltar esforço por essa vaga. E os jogos de hoje e do Grêmio foram prova disso. Muito difíceis e jogamos bem, principalmente no segundo tempo de hoje”, completou.

Com personalidade, Marcos Leonardo garante ponto para o Santos: “Goiânia me ilumina”

Marcos Leonardo, aos 17 anos, mostrou personalidade de sobra no empate do Santos em 1 a 1 com o Atlético-GO neste sábado, em Goiânia, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Soteldo bateria o pênalti, mas o centroavante insistiu e até discutiu com o camisa 10 para assumir a responsabilidade. Ele finalizou no meio superou o goleiro Jean.

“Goiânia me ilumina. Fiz meu primeiro gol aqui e pude ajudar com mais um gol hoje. Valorizar um ponto, o importante é somar e agora é aproveitar os três jogos em casa para chegarmos no nosso objetivo, que é a Libertadores”, disse o centroavante, ao Premiere.

Cuca mantém dúvida sobre permanência no Santos: “Temos que pensar com cuidado”

O técnico Cuca mantém a dúvida sobre a permanência no Santos na próxima temporada. Seu contrato termina em 25 de fevereiro, na última rodada do Campeonato Brasileiro.

Ao ser perguntado sobre o que o deixaria indeciso, Cuca falou sobre os problemas financeiros do clube e a pressão por resultados positivos nesse momento de reformulação administrativa com o presidente Andres Rueda.

“São coisas internas que conversei com o presidente e o Quaresma (José Renato, membro do Comitê de Gestão). Sempre jogo muito aberto, franco. Quero cumprir meu contrato, vim pelo prazer do trabalho e desafio. Estou muito contente com o retorno, principalmente dos jogadores. Uma pena não termos torcedor ao lado pela pandemia. É uma pergunta que cabe um tempo mais para responder. Santos, hoje, vive problemas seríssimos e gravíssimos. O que acontece? Duas ou três punições da Fifa para serem pagas. Dívidas com jogadores para serem pagas e não há receitas. Qual a receita? Vender jogadores. Lucas Veríssimo, Diego Pituca, daqui a pouco mais um e não dá conta, tem que vender dois. E não pra contratar, para pagar contas, salários e transfer ban” disse Cuca, após o empate em 1 a 1 com o Atlético-GO.

“A próxima temporada é de arrumar a casa, como falei. E não se arruma a casa colocando móveis, mas a estrutura, que não está nada legal. Santos tem que competir com São Paulo, Corinthians, Palmeiras. Não se pode perder enquanto arruma a casa. Derrotas têm consequência para treinador e emocional dos meninos. Vento a favor é uma coisa, contra a outra. Temos que pensar com carinho, com cuidado. Tenho falado como amigo com o presidente, Quaresma, Jorge (Andrade, gerente de futebol). Temos conversado muito sobre isso aí”, completou o treinador.

Cuca anuncia João Paulo titular no Santos até o fim do Brasileirão: “Senti John abatido”

O técnico Cuca promoveu a volta de João Paulo ao time titular do Santos no último sábado, no empate em 1 a 1 com o Atlético-GO, em Goiânia, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro.

John se recuperou da covid-19, enfrentou Goiás, Atlético-MG, Palmeiras e Grêmio e voltou para o banco de reservas. O treinador explicou a decisão em entrevista coletiva.

“No último jogo, em Porto Alegre (3 a 3 com o Grêmio), senti o John abatido. Um pouco para baixo. Resolvi preservá-lo. É um grande goleiro, um grande ser humano, assim como João Paulo e Vladimir. Então, por esse motivo, eu e o preparador de goleiros (Arzul) resolvemos colocar o João. E é ele quem vai jogar até o fim do campeonato”, disse Cuca.



Santos procura novo técnico, mas quer Cuca até o fim do Campeonato Brasileiro ( Em 08/02/2021 )

O Santos procura um novo técnico, mas quer Cuca até o fim do Campeonato Brasileiro. O Peixe tem quatro jogos para tentar vaga na próxima edição da Libertadores da América.

O Alvinegro sabe da saída de Cuca e começa a buscar opções no mercado. O clube, porém, adota cautela e espera ter Cuca nessa transição.

O Santos sinalizou aumento salarial e descanso entre o fim do Brasileirão e o início do Paulistão, mas Cuca está disposto a sair. Há quem ainda tente convencê-lo no Peixe. A chance é remotíssima.

Cuca sabe das limitações financeiras do Santos e não quer correr o risco de ficar e ser cobrado por bons resultados durante a reformulação no clube. Ele entende que o Peixe foi além da expectativa diante de tantos problemas nos últimos meses e agora seria difícil dar um passo atrás e fazer o torcedor compreender a possível perda de competitividade.

O vice-campeonato da Libertadores para o Palmeiras abalou o técnico, que já pensava em sair antes mesmo da decisão. O Alvinegro perdeu Lucas Veríssimo e Diego Pituca e pode vender mais titulares.


Santos 2 x 1 Defensa Y Justicia

Data: 20/10/2020, terça-feira, 19h15.
Competição: Copa Libertadores – Grupo G – 6ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Leodán González (URU)
Auxiliares: Richard Trinidad e Nicolás Taran (ambos do URU).
Cartões amarelos: Jobson, Lucas Braga e Diego Pituca (S); Braian Romero e David Martínez (DJ).
Gols: Braian Romero (05-2), Lucas Braga (32-2) e Marcos Leonardo (46-2)

SANTOS
João Paulo; Pará (Marcos Leonardo), Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Lourenço); Arthur Gomes (Lucas Braga), Soteldo e Kaio Jorge.
Técnico: Cuca

DEFENSA Y JUSTICIA (ARG)
Unsain; Frias, Paredes e David Martínez; Rius, Enzo Fernández (Acevedo), Pizzini (Camacho), Isnaldo e Benítez; Hachen (Merentiel) e Braian Romero.
Técnico: Hernán Crespo



Santos vence Defensa y Justicia de virada e termina invicto a fase de grupos

Já classificado, o Santos terminou a fase de grupos da Libertadores da América com vitória de virada por 2 a 1 sobre o Defensa y Justicia (ARG) na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro. Os gols foram marcados por Braian Romero, Lucas Braga e Marcos Leonardo.

Com vaga garantida nas oitavas de final com uma rodada de antecedência, o Peixe desperdiçou chances no primeiro tempo e piorou na etapa final, quando sofreu o gol, aos cinco minutos. Na parte final, o Alvinegro cresceu e virou aos 32 e 46.

O Santos termina a fase na liderança do Grupo G, com 16 pontos. O Delfín (EQU) venceu o Olímpia, aproveitou a vitória santista e também avançou.

O Peixe pode terminar a primeira fase na melhor colocação geral se o Palmeiras não vencer o Tigre (ARG) nesta quarta-feira. A posição daria a vantagem do Alvinegro decidir todas fases no mata-mata. Os confrontos serão definidos em sorteio e não têm data definida.

O jogo

A primeira chance foi do Santos, em boa jogada de Arthur Gomes. O ponta cruzou e Kaio Jorge se antecipou e finalizou perto da trave. No minuto 11, Arthur roubou a bola na entrada da área e finalizou com desvio.

Quando o placar marcava 28 jogados, o Defensa y Justicia assustou pela primeira vez. Hachen driblou Jobson e bateu para defesa de João Paulo. Aos 35, Braian Romero avançou sem marcação e chutou com perigo.

No minuto 36, a melhor chance do Santos. Kaio Jorge puxou contra-ataque e cruzou. Soteldo, sozinho no segundo pau, não alcançou.

O Defensa y Justicia adiantou as linhas para a etapa final e abriu o placar cedo. Aos cinco minutos, Pizzini cruzou e Braian Romero, sozinho, só desviou para o gol. 1 a 0.

Aos 11 minutos, Felipe Jonatan cruzou na cabeça de Kaio Jorge, que cabeceou para fora. No minuto 15, Soteldo deixou Kaio em boas condições, mas o centroavante furou. Na sequência, Isnaldo recebeu sozinho e errou o alvo.

Quando o empate parecia distante, o Santos buscou o gol. Aos 32, Pará cruzou, Lucas Braga cabeceou e Unsain defendeu. No rebote, Wagner Leonardo cruzou e o próprio Braga empurrou.

Nos minutos finais, o Peixe aproveitou os espaços deixados pelos argentinos e virou com Marcos Leonardo, aos 46 jogados, com assistência de Lucas Braga.

Bastidores – Santos TV:

Cuca se irrita com pergunta sobre poupar no Santos: “Perder jogos com meninos é diferente”

Cuca se irritou com uma pergunta na entrevista coletiva após a vitória do Santos por 2 a 1 sobre o Defensa y Justicia (ARG) na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro, pela sexta e última rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

O técnico foi questionado sobre poupar jogadores diante dos argentinos, já que o Peixe já estava classificado. Jobson recebeu o terceiro cartão amarelo e está suspenso para as oitavas de final.

“Hoje eu tinha três a menos no banco porque não temos elenco grande. Testar novos jogadores porque não é ele que é treinador. Se fosse o treinador, não iria testar. Perder jogos com meninos é diferente. Se perde mais do que a partida”, disse Cuca.

Cuca também não gostou da pergunta sobre a chance de ser campeão da Libertadores.

“Começar com uma pergunta assim é duro. Temos que ser realistas, equipe é jovem. Não temos tantas opções, mas temos sido criativos, dado opções aos meninos. Usamos sempre mais de meia dúzia, muitos improvisados como o Palha (Wagner Leonardo). Zagueiro entrou com força para fazer a jogada e deu a assistência. Com Lucas Braga, que é um atacante e entrou na lateral direita para fazer esse corredor. Fez o gol e deu assistência. Improvisos deram certo, mas nem sempre vão dar. Sou realista, mas estou muito feliz com a campanha. Jogamos contra campeão equatoriano, paraguaio e time argentino muito bom e muito bom treinado”, afirmou.

“Estamos indo passo a passo, não sei o que vai acontecer no jogo do Palmeiras. Seremos primeiro ou segundo melhores de todos os times. Algo a comemorar, ponto. Depois vem o mata-mata, com vantagem de decidir em casa. Estou muito contente com os meninos, mas temos déficit. em número de jogadores, temos improvisado desde o início e não podemos fortalecer elenco. Só olho para meu interior e extrair o máximo deles. Se o máximo for o suficiente para ganhar, vamos fazer o máximo”, completou.

Cuca analisou a partida e a “oscilação natural” diante do Defensa y Justicia.

“Nos primeiros 25 minutos fizemos jogo muito bom. Dos 25 em diante tomaram conta do jogo. E tomaram em duas bolas de segurança que cedemos. O jogo é dividido em momentos. Momento seu, que comanda. Emocionalmente quando se quer fazer algo diferente e perde, muda tudo. E naquele minuto eu falei ‘cuidado’ para o banco. Tiveram escanteios, são altos e fortes, e jogo mudou. No segundo tempo com as mexidas começamos a jogar mais, com mais movimentação. Encaixou melhor o jogo e conseguimos a vitória”, concluiu.

O Santos voltará a campo para enfrentar o Fluminense no sábado, no Maracanã, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. Pela Libertadores, não há data definida para as oitavas de final. Os confrontos serão definidos mediante sorteio.


Goiás 2 x 3 Santos

Data: 04/10/2020, domingo, 18h15.
Competição: Campeonato Brasileiro – 13ª rodada
Estádio: Estádio da Serrinha, em Goiânia, GO.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA).
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: David Duarte, Sandro, Daniel Bessa e Victor Andrade (G); Cuca, Pará e Marcos Leonardo (S).
Cartões vermelhos: David Duarte (G) e Arthur Gomes (S).
Gols: Vinícius (05-1) e Marinho (18-1, de pênalti); Jefferson (09-2, contra), Marcos Leonardo (31-2) e Victor Andrade (39-2).

GOIÁS
Tadeu; Edílson (Yago Rocha), David Duarte, Fábio Sanches e Jefferson (Caju); Breno, Sandro (Daniel Oliveira) e Daniel Bessa (Mike); Vinícius, Keko (Victor Andrade) e Rafael Moura.
Técnico: Enderson Moreira

SANTOS
João Paulo; Pará, Alison, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson, Arthur Gomes e Marinho (Marcos Leonardo); Lucas Braga (Jean Mota) e Kaio Jorge (Madson).
Técnico: Cuca



Santos leva susto no fim, mas vence o Goiás em jogo polêmico na Serrinha

O Santos venceu o Goiás por 3 a 2 neste domingo, na Serrinha, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, em jogo polêmico e com emoção até o fim.

Os gols do Peixe foram de Marinho, Jefferson (contra) e Marcos Leonardo. O Esmeraldino marcou com os atacantes Vinícius e Victor Andrade. O Menino da Vila diminuiu aos 39 minutos do segundo tempo e teve gol anulado nos acréscimos.

No primeiro tempo, o Santos teve um pênalti marcado e convertido por Marinho com auxílio do VAR. Na sequência, porém, Sandro tocou com o braço e a penalidade não foi assinalada. E ainda na etapa inicial, Arthur Gomes foi expulso. O atacante saiu de campo chorando.

Nos 45 minutos finais, o Peixe virou com o gol contra de Jefferson e, logo depois, viu David Duarte receber o segundo amarelo e também ser expulso. E quando a vitória parecia certa, o Goiás diminuiu e só não empatou porque o juiz viu impedimento de Rafael Moura no início do lance que terminaria no segundo gol de Victor Andrade.

Com a vitória, o Santos é o sexto colocado no Brasileirão, com 20 pontos. O Goiás segue na lanterna, com nove (e três partidas a menos).

O jogo

O Goiás abriu o placar logo aos cinco minutos, quando Keko recebeu lançamento pela direita e cruzou para Vinícius marcar. Felipe Jonatan e Alison “dormiram” na marcação.

No minuto 15, o primeiro de vários lances polêmicos do árbitro Marielson Alves Silva. Lucas Braga recebeu de Jobson na área e foi deslocado por David Duarte. Pênalti confirmado com auxílio do VAR e Marinho converteu. 1 a 1.

Quando o placar marcava 22 jogados, Sandro aproveitou bola rebatida e chutou cruzado com a canhota. Passou bem perto da trave esquerda de João Paulo…

Aos 27, outra polêmica. Marinho cobrou escanteio e Sandro tocou com o braço. O juiz reviu o lance e mandou seguir. E no minuto 32, o lance mais controverso.

Arthur Gomes acertou o rosto de Edilson ao tentar girar sob a marcação e levou cartão amarelo. O árbitro foi até o vídeo e expulsou o atacante, que saiu de campo chorando.

O Goiás voltou para a etapa final com a posse de bola e à procura de espaços na defesa do Santos. Mas foi o Peixe quem criou primeiro.

Aos oito minutos, Marinho cruzou e Kaio Jorge bateu em cima da defesa. Segundos depois, Kaio achou Pará, que tentou cruzar. A bola bateu em Jefferson e entrou. Virada com um a menos para o Alvinegro.

E no minuto 13, a situação do Santos ficou mais tranquila. David Duarte levou o segundo cartão amarelo e também foi expulso em Goiânia.

Com 10 contra 10, o Santos se sobressaiu tecnicamente e ampliou no minuto 31, quando Madson cruzou para o primeiro gol como profissional de Marcos Leonardo.

Só que quando o placar marcava 39 jogados, pintou a “Lei do Ex”. Victor Andrade, revelado pelo Santos, dominou na esquerda e bateu bonito para diminuir. Ele não comemorou.

E nos acréscimos, aos 45 minutos, Victor acertou bonito chute de fora da área e empatou. A arbitragem, porém, reviu o lance e assinalou impedimento de Rafael Moura no início da jogada.

Bastidores – Santos TV:

Cuca enaltece elenco, mas pede reforços ao Santos: “Olho para o amanhã”

Cuca enalteceu o elenco do Santos após a vitória por 3 a 2 sobre o Goiás neste domingo, na Serrinha, mas não deixou de fazer um pedido à diretoria.

O técnico quer reforços diante de tantos problemas físicos no grupo profissional. Para isso, o Peixe precisa sanar dívidas na Fifa. A principal delas é de quase R$ 30 milhões com o Hamburgo, da Alemanha, por Cleber Reis. O zagueiro Laércio e o atacante Copete aguardam pela regularização.

“Fizemos hoje o nono jogo em 27 dias se não me engano. É muita coisa. E não é só jogo, é a viagem. Estou feliz, torcedor está feliz, todos estão felizes. Mas quero deixar um recado importante para a diretoria atual, antiga, e para todos. Temos que comemorar a vitória, mas não sentar nela. Temos que reforçar nosso elenco”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

“Perdemos o Sánchez (lesão no joelho) por nove meses, Raniel (trombose) não sei por quanto, Soteldo selecionado (Venezuela), Lucas Veríssimo machucado (edema na panturrilha). Elenco está enxugando, hoje foi o Marinho (saiu com dor na coxa). Tenho essa ambição e para isso temos que pagar nossa dívida. Temos que reforçar nosso elenco. Hoje estou feliz com elenco, mas olho para o amanhã. Botafogo jogava muito em 2007 e 2008 e perdeu alguns jogadores e parou. Temos que reforçar esse grupo maravilhoso e todos aqui sabem disso. Se temos ambição de conquistar, temos que nos fortalecer”, completou.

Invicto há 10 jogos, o Santos voltará a campo para enfrentar o Corinthians, quarta-feira, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe ocupa a sexta colocação, com 20 pontos.

Marcos Leonardo comemora 1º gol pelo Santos: “Sempre fui um sonhador”

Aos 17 anos, Marcos Leonardo fez o primeiro gol como jogador profissional do Santos neste domingo, na vitória por 3 a 2 sobre o Goiás, na Serrinha, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Menino da Vila lembrou do sonho do pai ao comemorar o primeiro gol pelo Peixe.

“Agradeço primeiramente a Deus. Ele sabe do sofrimento que eu e família passamos. Felicidade é imensa, não há como explicar. Foi sonho do meu pai ser jogador, isso eu não carrego só para mim, carrego para ele e para a família inteira”, disse o centroavante.

“Sempre fui um sonhador. Desde a Copa São Paulo eu tinha a meta de subir, era um divisor de águas. Fiz uma boa Copinha, fui para o profissional e agradeço pelo gol. Agora é sequência e tudo vai dar certo”, completou.

Marcos Leonardo também agradeceu à comissão técnica e foi mais um a dedicar a vitória a Carlos Sánchez e Raniel.

“Cuca, para nós, é um paizão. Agradeço a ele e comissão pelo apoio desde a minha chegada. Agradeço a eles e dedico a vitória ao Sánchez e Raniel”, concluiu.

Promovido ao elenco profissional em 2020, Marcos Leonardo tem oito jogos pelo Santos. Ele é uma das maiores promessas recentes das categorias de base.

Cuca recebe 3º cartão amarelo e desfalca o Santos contra o Corinthians

O técnico Cuca não estará no banco de reservas do Santos na partida contra o Corinthians, quarta-feira, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Cuca recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória do Peixe sobre o Goiás neste domingo, em Goiânia. O treinador ficou irritado com a expulsão de Arthur Gomes.

Sem Cuca, o Alvinegro deve ser dirigido pelo auxiliar Cuquinha. Os demais desfalques são Carlos Sánchez (lesão no joelho esquerdo), Raniel (trombose na perna direita), Soteldo (convocado pela seleção venezuelana) e Arthur Gomes (suspenso).

Marinho pediu substituição na metade final do segundo tempo contra o Goiâs. Ele levou a mão à entre a coxa e a virilha e deu um soco no carrinho da maca. Atacante será avaliado pelo departamento médico.

Lucas Veríssimo (edema na panturrilha esquerda) e Luiz Felipe (lesão na coxa esquerda) estão em fase final de recuperação e podem ficar à disposição.