Navegando Posts marcados como River Plate

Santos 2 x 1 River Plate

Data: 22/10/1997, quarta-feira, 21h55.
Competição: Supercopa da Libertadores – Grupo 3 – 5ª rodada (penúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Mário Sánchez (CHI).
Cartões amarelos: Edinho, Baiano, Élder, Sandro e Rogério Seves (S); Escudero e Montserrat (RP).
Gols: Élder (24-1), Borrelli (40-1) e Macedo (43-1).

SANTOS
Edinho; Baiano, Jean, Sandro e Rogério Seves; Marcos Bazílio, Élder (Marcos Assunção), Alexandre, Arinelson (Edgar Baez); Macedo e Marcelo Passos (Caíco).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

RIVER PLATE (ARG)
Burgos; Diaz, Paz, Berizzo e Sorin; Escudero (Montserrat), Maisterra, Berti (Solari) e Borreli (Rambert); Francescoli e Cardete.
Técnico: Ramón Díaz



Reservas do Santos tem oportunidade na Vila

Dos titulares, apenas Jean enfrenta o River, mas time não tem mais possibilidades de classificação no torneio

Edinho volta ao gol do Santos após 11 meses.

Fonte: Estadão

River Plate 3 x 2 Santos

Data: 04/09/1997, quinta-feira, 21h40.
Competição: Supercopa da Libertadores – Grupo 3 – 2ª rodada
Local: Estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, Argentina.
Árbitro: Epifânio Gonzalez (PAR)
Cartões amarelos: Montserrat e Hernan Diaz (RP); Caio e Jean (S).
Cartões vermelhos: Sandro e Ronaldão (S).
Gols: Caio (12-1), Müller (22-1) e Escudero (41-1); Rambert (22-2) e Salas (29-2).

RIVER PLATE
Burgos; Hernan Diaz, Celso Ayala, Berizzo e Sorin; Montserrat, Gancedo, Escudero (Maiterra), Solari; Marcelo Salas e Rambert (Medina Bello).
Técnico: Ramon Díaz

SANTOS
Zetti; Baiano, Jean, Ronaldão e Sandro; Narciso, Marcos Bazílio, João Santos (Arinelson) e Alexandre (Caíco); Muller e Caio.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Santos permite virada do River

River Plate 3 x 1 Santos

Data: 17/02/1977, quinta-feira
Competição: Amistoso
Local: Estádio Tomás Adolfo Ducó, em Buenos Aires, Argentina.
Árbitro: Artur Iturralde
Cartões vermelhos: Artico e Raraelli (RP); Fernando e Nilton Batata (S).
Gols: Léo Paraibano; Bianco, Ortiz e Marquetti (de pênalti).

RIVER PLATE (ARG)
Fillol (Landaburu); Pablo Comelles, Roberto Perfumo, Héctor López e Daniel Passarela; Reinaldo Merlo, Juan López e Pedro González; Víctor Marchetti, Bianco e Oscar Ortiz (Artico e depois Raraelli).
Técnico:

SANTOS
Ricardo; Léo Paraibano, Aílton Silva, Neto e Fernando; Carlos Roberto e Aílton Lira; Nilton Batata, Totonho, Reinaldo e Bozó (Rodrigues).
Técnico: Urubatão


Santos 2 x 0 River Plate-ARG

Data: 28/01/1977, sexta-feira à noite.
Competição: Torneio Hexagonal do Chile – 3ª rodada
Local: Estádio Nacional, em Santiago, Chile.
Público: 30.000 aproximadamente
Renda: Cr$ 800.000,00
Árbitro: Juan Silvagno (CHI).
Cartão vermelho: Aílton Silva (S, 15-2).
Gols: Aílton Lira (17-2) e Aílton Lira (30-2).

SANTOS
Ricardo; Léo Paraibano, Aílton Silva, Neto e Fernando; Clodoaldo, Aílton Lira e Toinzinho (Zé Mário); Nilton Batata, Totonho e Reinaldo (Marçal).
Técnico: Urubatão

RIVER PLATE (ARG)
Luis Landaburu; Eduardo Saporiti, Roberto Perfumo (Pena), Héctor Artico e Héctor López; Reinaldo Merlo (Cocco), Juan José López e Alejandro Sabella; Pedro González, Jorge Bianco e Oscar Ortiz (Emilio Commisso).
Técnico: Angel Labruna



Santos vence River Plate por 2 a 0

Com a terceira vitória consecutiva no Chile, Santos chega a 6 pontos, mantém sua invencibilidade e a liderança.

Classificação:

1º Santos 6 pontos;
2º Colo-Colo 4 pontos;
3º Austria, River Plate e Everton 2 pontos;
6º Universidad de Chile 0 ponto.

“A nossa vitória é a separação da sombra de Pelé”, disse o presidente Modesto Roma.

O Santos contratou o ponta-esquerda Bozó, do São Bento, que deverá se unir ao elenco no Chile.

Fontes:
– Almanaque do Santos FC – Guilherme Nascimento
Jornal Folha de SP
– Revista Placar nº 354

River Plate 2 x 1 Santos

Data: 06/02/1962, terça-feira à noite.
Competição: Triangular de Buenos Aires – 2ª rodada (última)
Local: Estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires, Argentina.
Público: 90.000 aproximadamente
Renda: 8.817.640 pesos
Árbitro: Luís Ventre (ARG).
Gols: Onega (16-1) e Pando (21-1); Décio Brito (24-2).

RIVER PLATE (ARG)
Carrizo; Carlos Sainz, Delgado e Marcelo Echegaray; Vladislao Cap e José Varacka; Garcia (Delém), Martin Pando, Luis Artime, Ermindo Onega e Roberto.
Técnico:

SANTOS
Laércio; Lima, Olavo e Décio Brito; Zito e Formiga; Dorval (Tite), Mengálvio, Coutinho (Pagão), Pelé e Pepe.
Técnico: Lula



Surpreendido o Santos FC pelo River Plate: 2 a 1

Os santistas perderam a invencibilidade de 8 partidas na excursão internacional.

Fontes:
Jornal Folha de SP
Estadão