Navegando Posts marcados como Goiás

Santos 3 x 4 Goiás

Data: 24/01/2021, domingo, 18h15.
Competição: Campeonato Brasileiro 2020 – 32ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ)
Auxiliares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (ambos do RJ).
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ).
Cartões amarelos: Luan Peres, Kaio Jorge e Guilherme Nunes (S); Breno, Rafael Moura e Iago Mendonça (G).
Gols: Lucas Braga (06-1) e Kaio Jorge (37-1); Rafael Moura (09-2), David Duarte (14-2), Fernandão (30-2, de pênalti), Rafael Moura (31-2) e Marinho (41-2, de pênalti).

SANTOS
John; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan (Bruno Marques); Sandry (Guilherme Nunes), Diego Pituca (Jean Mota) e Soteldo; Marinho, Lucas Braga (Lucas Lourenço) e Kaio Jorge.
Técnico: Cuca

GOIÁS
Tadeu; Heron, David Duarte e Iago Mendonça; Breno (Taylon), Henrique Lordelo, Shaylon (Indio), Daniel Silva e Jefferson (Vinicius); Fernandão e Rafael Moura.
Técnico: Glauber Ramos



Santos abre 2 a 0, sofre virada no segundo tempo e perde para o Goiás na Vila

O Santos perdeu por 4 a 3 para o Goiás neste domingo, na Vila Belmiro, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols dos visitantes foram marcados por Rafael Moura (2), David Duarte e Fernandão. O Peixe fez com Lucas Braga, Kaio Jorge e Marinho.

O Peixe dominou o Esmeraldino no primeiro tempo. Em ritmo de treino, fez 2 a 0 com jogadas bem trabalhadas e foi para o vestiário com expectativa de uma goleada. Na etapa final, porém, tudo mudou.

O Goiás mexeu em peças e posicionamento, fez quatro gols o Alvinegro demorou muito a reagir. O tropeço do Santos teve o agravante da arbitragem: um pênalti num toque na mão de David Duarte não foi sinalizado. E o pênalti convertido por Fernandão teria sido cometido por Sandry fora da área. O Esmeraldino, em compensação, reclamou da penalidade máxima sofrida e convertida por Marinho.

Com a derrota, o Peixe fica na 10ª colocação, com 45 pontos. O Goiás foi para 18º, com 29 pontos, e segue na zona do rebaixamento. O Santos voltará a campo com reservas para enfrentar o Atlético-MG na terça-feira, no Mineirão. O Esmeraldino visitará o Fluminense no domingo, no Engenhão.

O Peixe roda o elenco antes da final da Libertadores da América contra o Palmeiras no próximo sábado, no Maracanã. E a última impressão deixada pelos titulares não foi nada positiva…

O jogo

O Santos dominou o Goiás desde o primeiro minuto e não fez força para abrir 2 a 0 no placar no primeiro tempo. O Peixe poderia até ter feito mais gols nos 46 minutos iniciais.

Aos cinco minutos, Soteldo cruzou para Diego Pituca cabecear e Heron salvou quase na linha. Segundos depois, o Alvinegro trabalhou de pé em pé, Marinho quebrou a marcação com um passe de letra, Pituca cruzou e Lucas Braga completou. 1 a 0.

Aos 13, Marinho tocou para Soteldo obrigar Tadeu a fazer boa defesa. No minuto 24, Kaio Jorge acionou Lucas Braga e a bola chegou em Marinho, que perdeu na pequena área. Quando o placar marcava 33, Fernandão recuou errado e Marinho errou o passe para Soteldo.

No minuto 37, o Santos finalmente ampliou. E a jogada foi novamente bonita. Soteldo cruzou, Lucas Braga ajeitou de cabeça e o aniversariante Kaio Jorge estufou as redes. 2 a 0.

O Santos ficou no vestiário. O Goiás voltou em outro ritmo e não demorou a empatar o jogo. Os visitantes marcaram com Rafael Moura e David Duarte, em cobranças de escanteio aos 9 e 14 minutos.

O Esmeraldino não parou de atacar e fez mais dois gols: Fernandão fez após pênalti duvidoso de Sandry, aos 30 minutos. Instantes depois, Rafael Moura superou Lucas Veríssimo e Luan Peres e encobriu John. Um golaço de cobertura na Vila Belmiro.

O Peixe demorou a esboçar reação e fez o terceiro com Marinho aos 41 minutos, em pênalti sofrido e convertido pelo camisa 11. Mas já era tarde. Vitória heroica do vice-lanterna.

Cuca lamenta falta de um meia e cogita mudança no Santos para final

Cuca segue incomodado com a falta de um meia pronto para ser titular do Santos. O técnico tenta achar alternativas no próprio elenco, mas ainda não conseguiu.

E isso ficou mais uma vez claro na derrota do Peixe por 4 a 3 para o Goiás no último domingo, na Vila Belmiro, quando o treinador novamente mudou a formação tática.

Contra o 3-5-2 do Goiás, Cuca armou o Santos no primeiro tempo com uma linha de três com Pará, Lucas Veríssimo e Luan Peres, Lucas Braga e Felipe Jonatan como alas, Sandry e Diego Pituca no meio-campo e Marinho, Soteldo e Kaio Jorge com liberdade na frente. Uma tentativa de sobrepor a ausência de um armador.

“É uma busca que a gente tem tido ao longo de toda a temporada. Marinho fez com o Kaio Jorge na primeira etapa (a armação), no segundo tempo mais aberto. São lições que a gente tira para o futuro”, disse Cuca.

O técnico foi perguntado se o fato do Palmeiras jogar com quatro meio-campistas pode fazer com que o Santos não atue com quatro atacantes.

“Pode, por isso vamos estudar bem. Tudo pode. Sábado eu tenho que ter um dia perfeito para ter chance de ser campeão. E é o que tentaremos fazer”, avaliou.

Se sacar um atacante, o mais cotado a sair é Lucas Braga. Dessa forma, o Santos teria Alison, Sandry e Diego Pituca; Marinho, Soteldo e Kaio Jorge. A definição ocorrerá ao longo da semana.

O Santos enfrentará o Palmeiras pela final da Libertadores da América no próximo sábado, no Maracanã.

Santos sofre quatro gols na Vila Belmiro pela primeira vez em quase 10 anos

O Santos sofreu quatro gols na Vila Belmiro pela primeira vez em quase 10 anos. O fato ocorreu na derrota por 4 a 3 para o Goiás no domingo, pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.

A última vez foi em julho de 2011, na célebre vitória do Flamengo de Ronaldinho Gaúcho por 5 a 4. Na ocasião, o Peixe abriu 3 a 0 e terminou derrotado em casa.

O Alvinegro levou quatro gols na Vila em apenas 10 oportunidades na história do Brasileirão. E duas vezes diante do Goiás. Veja abaixo:

Santos 3 x 5 Vasco – 1995
Santos 4 x 4 Bragantino – 1995
Santos 4 x 4 Atlético-MG – 1998
Santos 1 x 4 Corinthians – 1999
Santos 0 x 4 Palmeiras – 2004
Santos 2 x 4 Fluminense – 2007
Santos 0 x 4 Goiás – 2008
Santos 3 x 4 São Paulo – 2009
Santos 4 x 5 Flamengo – 2011
Santos 3 x 4 Goiás – 2020


Goiás 2 x 3 Santos

Data: 04/10/2020, domingo, 18h15.
Competição: Campeonato Brasileiro – 13ª rodada
Estádio: Estádio da Serrinha, em Goiânia, GO.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Marielson Alves Silva (BA)
Auxiliares: Alessandro Alvaro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA).
VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Cartões amarelos: David Duarte, Sandro, Daniel Bessa e Victor Andrade (G); Cuca, Pará e Marcos Leonardo (S).
Cartões vermelhos: David Duarte (G) e Arthur Gomes (S).
Gols: Vinícius (05-1) e Marinho (18-1, de pênalti); Jefferson (09-2, contra), Marcos Leonardo (31-2) e Victor Andrade (39-2).

GOIÁS
Tadeu; Edílson (Yago Rocha), David Duarte, Fábio Sanches e Jefferson (Caju); Breno, Sandro (Daniel Oliveira) e Daniel Bessa (Mike); Vinícius, Keko (Victor Andrade) e Rafael Moura.
Técnico: Enderson Moreira

SANTOS
João Paulo; Pará, Alison, Luan Peres e Felipe Jonatan (Wagner Leonardo); Diego Pituca, Jobson, Arthur Gomes e Marinho (Marcos Leonardo); Lucas Braga (Jean Mota) e Kaio Jorge (Madson).
Técnico: Cuca



Santos leva susto no fim, mas vence o Goiás em jogo polêmico na Serrinha

O Santos venceu o Goiás por 3 a 2 neste domingo, na Serrinha, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro, em jogo polêmico e com emoção até o fim.

Os gols do Peixe foram de Marinho, Jefferson (contra) e Marcos Leonardo. O Esmeraldino marcou com os atacantes Vinícius e Victor Andrade. O Menino da Vila diminuiu aos 39 minutos do segundo tempo e teve gol anulado nos acréscimos.

No primeiro tempo, o Santos teve um pênalti marcado e convertido por Marinho com auxílio do VAR. Na sequência, porém, Sandro tocou com o braço e a penalidade não foi assinalada. E ainda na etapa inicial, Arthur Gomes foi expulso. O atacante saiu de campo chorando.

Nos 45 minutos finais, o Peixe virou com o gol contra de Jefferson e, logo depois, viu David Duarte receber o segundo amarelo e também ser expulso. E quando a vitória parecia certa, o Goiás diminuiu e só não empatou porque o juiz viu impedimento de Rafael Moura no início do lance que terminaria no segundo gol de Victor Andrade.

Com a vitória, o Santos é o sexto colocado no Brasileirão, com 20 pontos. O Goiás segue na lanterna, com nove (e três partidas a menos).

O jogo

O Goiás abriu o placar logo aos cinco minutos, quando Keko recebeu lançamento pela direita e cruzou para Vinícius marcar. Felipe Jonatan e Alison “dormiram” na marcação.

No minuto 15, o primeiro de vários lances polêmicos do árbitro Marielson Alves Silva. Lucas Braga recebeu de Jobson na área e foi deslocado por David Duarte. Pênalti confirmado com auxílio do VAR e Marinho converteu. 1 a 1.

Quando o placar marcava 22 jogados, Sandro aproveitou bola rebatida e chutou cruzado com a canhota. Passou bem perto da trave esquerda de João Paulo…

Aos 27, outra polêmica. Marinho cobrou escanteio e Sandro tocou com o braço. O juiz reviu o lance e mandou seguir. E no minuto 32, o lance mais controverso.

Arthur Gomes acertou o rosto de Edilson ao tentar girar sob a marcação e levou cartão amarelo. O árbitro foi até o vídeo e expulsou o atacante, que saiu de campo chorando.

O Goiás voltou para a etapa final com a posse de bola e à procura de espaços na defesa do Santos. Mas foi o Peixe quem criou primeiro.

Aos oito minutos, Marinho cruzou e Kaio Jorge bateu em cima da defesa. Segundos depois, Kaio achou Pará, que tentou cruzar. A bola bateu em Jefferson e entrou. Virada com um a menos para o Alvinegro.

E no minuto 13, a situação do Santos ficou mais tranquila. David Duarte levou o segundo cartão amarelo e também foi expulso em Goiânia.

Com 10 contra 10, o Santos se sobressaiu tecnicamente e ampliou no minuto 31, quando Madson cruzou para o primeiro gol como profissional de Marcos Leonardo.

Só que quando o placar marcava 39 jogados, pintou a “Lei do Ex”. Victor Andrade, revelado pelo Santos, dominou na esquerda e bateu bonito para diminuir. Ele não comemorou.

E nos acréscimos, aos 45 minutos, Victor acertou bonito chute de fora da área e empatou. A arbitragem, porém, reviu o lance e assinalou impedimento de Rafael Moura no início da jogada.

Bastidores – Santos TV:

Cuca enaltece elenco, mas pede reforços ao Santos: “Olho para o amanhã”

Cuca enalteceu o elenco do Santos após a vitória por 3 a 2 sobre o Goiás neste domingo, na Serrinha, mas não deixou de fazer um pedido à diretoria.

O técnico quer reforços diante de tantos problemas físicos no grupo profissional. Para isso, o Peixe precisa sanar dívidas na Fifa. A principal delas é de quase R$ 30 milhões com o Hamburgo, da Alemanha, por Cleber Reis. O zagueiro Laércio e o atacante Copete aguardam pela regularização.

“Fizemos hoje o nono jogo em 27 dias se não me engano. É muita coisa. E não é só jogo, é a viagem. Estou feliz, torcedor está feliz, todos estão felizes. Mas quero deixar um recado importante para a diretoria atual, antiga, e para todos. Temos que comemorar a vitória, mas não sentar nela. Temos que reforçar nosso elenco”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

“Perdemos o Sánchez (lesão no joelho) por nove meses, Raniel (trombose) não sei por quanto, Soteldo selecionado (Venezuela), Lucas Veríssimo machucado (edema na panturrilha). Elenco está enxugando, hoje foi o Marinho (saiu com dor na coxa). Tenho essa ambição e para isso temos que pagar nossa dívida. Temos que reforçar nosso elenco. Hoje estou feliz com elenco, mas olho para o amanhã. Botafogo jogava muito em 2007 e 2008 e perdeu alguns jogadores e parou. Temos que reforçar esse grupo maravilhoso e todos aqui sabem disso. Se temos ambição de conquistar, temos que nos fortalecer”, completou.

Invicto há 10 jogos, o Santos voltará a campo para enfrentar o Corinthians, quarta-feira, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe ocupa a sexta colocação, com 20 pontos.

Marcos Leonardo comemora 1º gol pelo Santos: “Sempre fui um sonhador”

Aos 17 anos, Marcos Leonardo fez o primeiro gol como jogador profissional do Santos neste domingo, na vitória por 3 a 2 sobre o Goiás, na Serrinha, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Menino da Vila lembrou do sonho do pai ao comemorar o primeiro gol pelo Peixe.

“Agradeço primeiramente a Deus. Ele sabe do sofrimento que eu e família passamos. Felicidade é imensa, não há como explicar. Foi sonho do meu pai ser jogador, isso eu não carrego só para mim, carrego para ele e para a família inteira”, disse o centroavante.

“Sempre fui um sonhador. Desde a Copa São Paulo eu tinha a meta de subir, era um divisor de águas. Fiz uma boa Copinha, fui para o profissional e agradeço pelo gol. Agora é sequência e tudo vai dar certo”, completou.

Marcos Leonardo também agradeceu à comissão técnica e foi mais um a dedicar a vitória a Carlos Sánchez e Raniel.

“Cuca, para nós, é um paizão. Agradeço a ele e comissão pelo apoio desde a minha chegada. Agradeço a eles e dedico a vitória ao Sánchez e Raniel”, concluiu.

Promovido ao elenco profissional em 2020, Marcos Leonardo tem oito jogos pelo Santos. Ele é uma das maiores promessas recentes das categorias de base.

Cuca recebe 3º cartão amarelo e desfalca o Santos contra o Corinthians

O técnico Cuca não estará no banco de reservas do Santos na partida contra o Corinthians, quarta-feira, na Neo Química Arena, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Cuca recebeu o terceiro cartão amarelo na vitória do Peixe sobre o Goiás neste domingo, em Goiânia. O treinador ficou irritado com a expulsão de Arthur Gomes.

Sem Cuca, o Alvinegro deve ser dirigido pelo auxiliar Cuquinha. Os demais desfalques são Carlos Sánchez (lesão no joelho esquerdo), Raniel (trombose na perna direita), Soteldo (convocado pela seleção venezuelana) e Arthur Gomes (suspenso).

Marinho pediu substituição na metade final do segundo tempo contra o Goiâs. Ele levou a mão à entre a coxa e a virilha e deu um soco no carrinho da maca. Atacante será avaliado pelo departamento médico.

Lucas Veríssimo (edema na panturrilha esquerda) e Luiz Felipe (lesão na coxa esquerda) estão em fase final de recuperação e podem ficar à disposição.


Goiás 0 x 3 Santos

Data: 09/11/2019, sábado, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 32ª rodada
Local: Estádio Serra Dourada, em Goiânia, GO.
Público: 12.453 pagantes (13.226 presentes)
Renda: R$ 265.830,00
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ)
Auxiliares: Michael Correia e Silbert Faria Sisquim (ambos do RJ).
VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)
Cartões amarelos: Rafael Vaz, Michael, Alan Ruschel e Gilberto (G); Alison e Jorge (S).
Gols: Soteldo (26-1); Marinho (14-2) e Soteldo (27-2).

GOIÁS
Tadeu; Breno, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Jefferson (Alan Ruschel); Gilberto, Léo Sena (Papagaio) e Yago Felipe (Kaio); Michael, Leandro Barcia e Thalles.
Técnico: Ney Franco

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Jorge; Alison (Felipe Jonatan), Carlos Sánchez e Jean Mota (Pituca); Marinho (Tailson), Soteldo e Eduardo Sasha.
Técnico: Jorge Sampaoli



Com show de Soteldo, Santos vence Goiás no Serra Dourada

Neste sábado, com uma bela atuação coletiva, o Santos derrotou o Goiás por 3 a 0, no Serra Dourada, em partida válida pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. O grande nome do Peixe foi Soteldo, que marcou dois gols, sendo um deles um golaço, e ainda deu uma assistência para Marinho fazer o outro.

Com o resultado, o Santos foi a 64 pontos, mantendo-se na terceira colocação do Brasileirão. Na próxima rodada, a equipe terá pela frente o São Paulo, na Vila Belmiro, no sábado, às 17h. Enquanto isso, o Goiás estacionou nos 42 pontos, na décima posição.

O jogo

Com a posse de bola no campo de ataque, o Santos teve bom início no Serra Dourada. A primeira chance dos visitantes veio com Sánchez, que arriscou chute da entrada da área e exigiu boa defesa de Tadeu. Logo em seguida, o uruguaio foi à linha de fundo pela direita e cruzou à meia altura para Soteldo, que bateu de primeira e viu Fábio Sanches tirar em cima da linha.

Na sequência, Soteldo balançou pela esquerda e levantou na medida para Sasha, que testou de longe e Tadeu foi buscar a bola no ângulo esquerdo. Aos 24 minutos, após Yago Felipe afastar cruzamento, Soteldo pegou de primeira com a perna direita e acertou chute de rara felicidade no ângulo esquerdo. Golaço do venezuelano.

O Santos teve grande chance de ampliar no início do segundo tempo, porém desperdiçou. Soteldo fez ótima jogada pela esquerda e rolou para trás, encontrando Sánchez, que de frente para a meta finalizou para fora. Na sequência, o Goiás levou perigo em falta frontal batida por Rafael Vaz. O zagueiro pegou forte na bola, Everson fez a defesa e, na sobra, Soteldo afastou cruzamento perigoso.

Aos 14 minutos, Jorge recuperou a bola na intermediária, soltou para Jean Mota, que lançou Soteldo. O venezuelano rolou com precisão para Marinho, que invadiu a área e bateu no canto esquerdo da meta defendida por Tadeu. No lance seguinte, Sasha perdeu grande chance de fazer o terceiro. O atacante recebeu passe de profundidade e chutou em cima do goleiro do Goiás.

Sem tirar o pé do acelerador, o Peixe marcou seu terceiro gol aos 27 minutos. Marinho fez grande jogada pela direita, cortou para dentro e cruzou para Soteldo na segunda trave. O camisa 10 pegou de primeira, com o pé esquerdo, mandando para as redes.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli elogia a fome pela vitória do Santos e vê Soteldo evoluindo no clube

Neste sábado, o Santos foi avassalador do início ao fim da partida e derrotou o Goiás por 3 a 0, no Serra Dourada. Após o jogo, Jorge Sampaoli elogiou a postura do Peixe em campo, que buscou sair com a vitória desde o primeiro minuto do confronto.

O técnico não concedeu entrevista coletiva, já que o Santos afirmou que o “não havia lugar adequado para os profissionais de imprensa e para o treinador”. Dessa forma, o clube divulgou um vídeo no qual Sampaoli analisa a partida.

“Grande partida do nosso time. Do começo ao fim buscamos os três pontos, ganhamos num estádio onde é muito complicado e contra uma equipe que se fez muito forte, sobretudo no segundo turno [do Brasileirão]. Estou contente com o rendimento dos jogadores. Desde o começo do torneio até agora nunca afrouxaram na busca por ganhar cada partida”, afirmou o treinador.

Sampaoli também não poupou elogios a Soteldo, grande destaque individual do Peixe no jogo deste sábado. O atacante marcou dois gols, sendo um deles um golaço, e ainda deu a assistência para Marinho marcar o outro.

“Partida incrível do Soteldo. Além de ter feito o primeiro gol, gerou as jogadas do segundo e do terceiro. Foi uma tarde incrível de um jogador que está crescendo muito no Santos” completou.

Com o resultado, o Santos foi a 64 pontos, mantendo-se na terceira colocação do Brasileirão.

Soteldo divide mérito da vitória com os companheiros e foca em clássico

Neste sábado, o Santos teve uma das melhores atuações da equipe no segundo semestre e venceu o Goiás por 3 a 0, no Serra Dourada. O principal destaque individual da partida foi Soteldo, que marcou dois gols e ainda deu uma assistência marcar outro.

Após o apito final, o camisa 10 destacou a consistência do trabalho realizado pela equipe comandada por Jorge Sampaoli, exaltando a atuação coletiva do Peixe.

“Muito feliz pelas vitórias consecutivas, é resultado do trabalho que a equipe vem realizando, tem que continuar assim. Agora vamos começar a pensar no clássico, vamos descansar, será uma semana longa. Foi uma partida muito boa coletivamente e individualmente”, afirmou Soteldo ao Premiere.

Com os dois tentos marcados contra o Esmeraldino, Soteldo chegou ao seu 11º gol na temporada. Na penúltima rodada, contra o Botafogo, o venezuelano já havia balançado as redes duas vezes.

Santos passa ileso contra o Goiás e não terá suspensos contra o São Paulo

Além do ótimo desempenho e da vitória por 3 a 0 sobre o Goiás neste sábado, o Santos tem uma ótima notícia para a próxima rodada do Campeonato Brasileiro: a equipe não terá desfalques por suspensão no clássico contra o São Paulo.

O Peixe foi para a partida deste sábado com quatro jogadores pendurados. Luan Peres, Jean Mota, Marinho e Jobson corriam o risco de tomarem cartão amarelo e perderem o clássico contra o Tricolor. Apenas os três primeiros atuaram no Serra Dourada e nenhum deles foi advertido pelo árbitro.

A principal dúvida na escalação do Santos para este sábado girava em torno de Marinho, já que o atacante tem sido importante para o Peixe e seria uma perda importante para Sampaoli. No entanto, o jogador não tomou cartão amarelo e ainda marcou um gol e deu uma assistência na partida.

Sampaoli também corria o risco de perder o clássico, já que também estava pendurado. O treinador argentino já cumpriu duas suspensões neste Campeonato Brasileiro por conta de três cartões amarelos: contra o Goiás, no primeiro turno, e contra o Fluminense, na segunda metade da competição.

Santos volta a marcar três gols fora de casa depois de nove meses

O Santos chegou à quarta vitória consecutiva no Campeonato Brasileiro ao derrotar o Goiás por 3 a 0, neste sábado, no Serra Dourada. Com um grande desempenho em campo, o Peixe voltou a marcar três gols em uma mesma partida fora de casa depois de mais de nove meses.

A última vez que o time comandado por Jorge Sampaoli havia balançado as redes três vezes como visitante foi no dia 6 de fevereiro, quando o Santos goleou o Altos-PI pelo placar de 7 a 1, na partida válida pela primeira rodada da Copa do Brasil.

Com o triunfo sobre o Goiás neste sábado, o Santos chegou à segunda vitória consecutiva como visitante no Brasileirão, já que na última rodada a equipe derrotou o Avaí, em Santa Catarina. Antes desses dois confrontos, o Peixe havia vencido apenas um dos últimos seis jogos fora de seus domínios.

O Santos tem a terceira melhor campanha como visitante no Campeonato Brasileiro, atrás apenas de Flamengo e Palmeiras. Até o momento, o Alvinegro Praiano realizou 17 jogos fora de casa, tendo vencido oito partidas, empatado seis jogos e perdido cinco vezes, um aproveitamento equivalente a 54,9% dos pontos disputados.


Santos 6 x 1 Goiás

Data: 04/08/2019, domingo, 11h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 13ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 13.462 pagantes
Renda: R$ 510.020,00
Árbitro: Rafael Traci (SC)
Auxiliares: Kleber Lucio Gil e Johnny Barros de Oliveira (ambos de SC).
VAR: Rodrigo D’alonso Ferreira (SC)
Cartões amarelos: Jorge, Soteldo e Uribe (S); Kevin, Yago, Marlone e Kayke (G).
Gols: Carlos Sánchez (08-1), Lucas Veríssimo (14-1) e Gustavo Henrique (36-1); Eduardo Sasha (06-2), Soteldo (26-2) e Soteldo (35-2) e Kayke (45-2).

SANTOS
Éverson; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Carlos Sánchez e Felipe Jonatan (Evandro); Derlis González (Marinho), Soteldo e Eduardo Sasha (Uribe).
Técnico: Jorge Desio

GOIÁS
Tadeu; Kevin (Yago Rocha), Yago, Rafael Vaz e Jefferson; Geovane, Léo Sena e Marlone (Giovanni Augusto); Michael (Marcinho), Leandro Barcia e Kayke.
Técnico: Claudinei Oliveira



Santos amassa o Goiás na Vila Belmiro e garante liderança do Brasileirão

O Santos goleou o Goiás por 6 a 1 a manhã deste domingo, na Vila Belmiro, pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Carlos Sánchez, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique, Eduardo Sasha e Soteldo (2). O de honra foi de Kayke.

Com a vitória, o Peixe garantiu mais uma rodada na liderança, agora com 32 pontos, e jogou a pressão para o vice-líder Palmeiras. O rival enfrentará o Corinthians também neste domingo, às 19h (de Brasília), na arena em Itaquera. A vantagem atual é de cinco pontos.

O Alvinegro não sentiu a falta de Jorge Sampaoli, suspenso, e dominou os 90 minutos na Vila Belmiro. Diferentemente de outros compromissos, os donos da casa comandados pelo auxiliar Jorge Desio aproveitaram as chances criadas e pouco sofreram na defesa. Aos 14 minutos de jogo, já estava 2 a 0.

O jogo

O Santos amassou o Goiás durante todo o primeiro tempo. O cenário foi o mesmo por 46 minutos: o Peixe criando chances com facilidade; o Esmeraldino tentando, sem sucesso, contra-atacar.

O primeiro gol saiu logo aos 8 minutos, quando Soteldo passou como quis por Kevin e cruzou na entrada da área. Sánchez fez um golaço de voleio.

O segundo saiu na seguida, no minuto 14. Sánchez cobrou falta e Lucas Veríssimo cabeceou no primeiro pau. O gol foi validado depois da consulta no VAR.

Com 2 a 0 no placar, o Alvinegro seguiu em cima e teve oportunidades com Eduardo Sasha e Derlis González, mas o terceiro saiu de outro zagueiro: Gustavo Henrique. Victor Ferraz cruzou, Sasha acertou a trave e o defensor estufou a rede no rebote para encaminhar a vitória.

A situação foi a mesma na etapa final. E não demorou para virar goleada. Sánchez deu linda assistência para Eduardo Sasha passar por Tadeu e marcar o quarto do Santos, aos 6.

O Peixe, insaciável, seguiu em cima do Goiás e o quinto veio com Soteldo, em mais uma pintura na Vila Belmiro, no minuto 26. O camisa 10 aproveitou erro na saída da defesa, conduziu e chutou de fora da área, na lateral da rede. Tadeu nada pôde fazer.

E ainda cabia mais. Quando o placar marcava 35, Marinho arrancou em contra-ataque, contou com o erro na defesa do Goiás e só rolou para Soteldo marcar o segundo dele e o sexto do Santos.

Nos minutos finais, o Goiás torceu para o tempo acabar, fez cera e viu ola” e “olé” na Vila Belmiro, mas ainda fez o de honra, com Kayke, aos 45. Nada suficiente para abalar a atuação quase perfeita do Santos, líder do Campeonato Brasileiro.

Bastidores – Santos TV:

Auxiliar de Sampaoli destaca seriedade do Santos em goleada: “Jogamos até o fim”

Jorge Desio, auxiliar Jorge Sampaoli, destacou a seriedade do Santos na goleada de 6 a 1 sobre o Goiás neste domingo, na Vila Belmiro. O Peixe não teve o técnico, suspenso, na área técnica.

O Alvinegro atacou durante os 90 minutos e parecia a todo momento precisar desesperadamente do gol. A manutenção da intensidade foi um dos pedidos da comissão técnica no intervalo.

“Eu creio que se pode fazer em alguns aspectos, como motivar, nunca se dar por vencido, alta intensidade em todos os minutos. Tivemos um bom jogo, falamos sobre nunca diminuir a intensidade no intervalo. Jogamos até o fim e eles também, descontaram nos acréscimos. Jogadores jogaram como pedimos, concentrados, sérios, fazendo o que planejamos durante a semana”, disse Jorge Desio, em entrevista coletiva.

Desio também comentou sobre o desafio de ver o Santos com essa intensidade também quando o momento não for positivo como o atual.

“Creio que viver os 90 minutos com concentração e manter a intensidade é bom para o Santos e qualquer equipe. É o que o treinador sempre busca. Não quero que interpretem mal, Santos está em posição boa e nós estamos motivados. Temos que fazer essa crença aumentar, que os jogadores participem, peçam a bola… Desafio é ter a mesma aderência se não estivermos nesse bom momento. Que jogadores vivam os 90 minutos com intensidade mesmo que o momento não seja bom”, avaliou.

O Santos abriu cinco pontos de vantagem para o Palmeiras na liderança do Campeonato Brasileiro e aguarda pelo clássico do rival contra o Corinthians, também neste domingo, às 19h (de Brasília), em Itaquera.

Exigente, Marinho cita intensidade e grupo unido no Santos

Líder do Campeonato Brasileiro, o Santos teve um grande desempenho na manhã deste domingo e venceu o Goiás na Vila Belmiro por 6 a 1. No entanto, mesmo com a goleada, o atacante Marinho fez questão de dizer que a partida não foi fácil.

Na saída do gramado, o jogador exaltou a importância da torcida e da união do grupo santista, e destacou sobretudo a entrega da equipe dentro de campo.

“A torcida tem comprado nossa briga. O momento é de união no grupo. Temos criado isso no nosso dia a dia. O resultado foi largo, mas não quer dizer que foi fácil. Fizemos valer nossa força dentro de campo”, disse, em entrevista ao Premiere.

Exigente, Marinho ainda disse que a equipe demorou a acordar, e lembrou da intensidade que o técnico Jorge Sampaoli pede aos jogadores.

“É o que ele (Sampaoli) pede (intensidade). Assim que treinamos e assim que jogamos. Demoramos um pouco para acordar no segundo tempo, mas conseguirmos fazer um resultado bom”, completou.

Lucas Veríssimo fala sobre chegada de Luan e diz ter certeza do Santos na briga pelo título

O zagueiro Lucas Veríssimo, autor de um dos gols na vitória do Santos por 6 a 1 sobre o Goiás neste domingo, na Vila Belmiro, tem a certeza da briga pelo título.

Após 13 rodadas, o Peixe tem 32 pontos, cinco pontos à frente do Palmeiras. O rival enfrentará o Corinthians também neste domingo, às 19h, em Itaquera.

“Tenho certeza que no final vamos brigar pelo título. Passo a passo, jogo a jogo, temos de reservar nossas forças no Brasileiro. É dar a vida, dar o 100% que vamos brigar”, disse Veríssimo.

O defensor também comentou sobre a chegada de Luan Peres, mais um jogador para a defesa, e destacou a possibilidade de ser lateral-direito.

“Estou satisfeito, tem zagueiros bons, o Luan chegou e vai ajudar. A gente vai jogar junto, brigar junto para conquistar o título. Eu treino na lateral também, hoje quem fez foi o Jorge (função de centra-lateral). Se ele precisar, também vou ajudar”, concluiu.


Santos 3 x 1 Goiás

Data: 18/10/2015, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 31ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 6.198 pagantes
Renda: R$ 207,915,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Fabiano da Silva Ramires (ES) e Lucio Beiersdorf Flor (RS).
Cartão amarelo: David (G).
Gols: Werley (11-1), Ricardo Oliveira (14-1) e Ricardo Oliveira (45-1); David (03-2).

SANTOS
Vanderlei; Daniel Guedes, Werley, Paulo Ricardo e Zeca; Thiago Maia, Renato (Ledesma), Lucas Lima (Vitor Bueno) e Marquinhos Gabriel; Leandro (Geuvânio) e Ricardo Oliveira.
Técnico: Dorival Júnior

GOIÁS
Renan; Gimenez, Fred, Alex Alves e Diogo; Juliano (Rafael Forster), David, Patrick e Felipe Menezes (Arthur); Erik (Lucas Coelho) e Zé Love.
Técnico: Artur Neto



Com dois gols de Ricardo Oliveira, Santos despacha o Goiás na Vila

Forte na Vila Belmiro, o Santos venceu o Goiás por 3 a 1, neste domingo, em partida válida pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Arrasador no primeiro tempo, o Peixe abriu 3 a 0, com gols de Werley e de Ricardo Oliveira, duas vezes. Na segunda etapa, o Alvinegro praiano tomou um gol, marcado por David, mas administrou a vantagem para sair de campo com os mais três pontos.

Com o resultado, o Santos chegou a 49 pontos e se manteve no G4, a região de classificação para a Copa Libertadores. O Goiás, por outro lado, segue no calvário e permanece na zona de rebaixamento. O time acumulou a quarta derrota consecutiva e ficou com 31 pontos, na 18ª posição.

O jogo

O time da Vila Belmiro começou a partida pressionando o Goiás, que tinha dificuldades para sair jogando. Antes dos dez minutos, o Santos criou a primeira a chance. Lucas Lima encontrou Ricardo Oliveira livre na área. O atacante bateu cruzado na saída de Renan, mas a bola desviou nos pés do goleiro e explodiu na trave.

O Peixe ditava o ritmo do jogo e empurrava o adversário para o campo de defesa. O gol era apenas questão de tempo e não demorou a sair. Aos 11 minutos, Werley abriu o placar. Daniel Guedes cruzou da direita na cabeça do zagueiro, que testou firme para o fundo das redes, sem chances para Renan. Logo depois, veio o segundo gol. Fred falhou na saída de bola e deixou Ricardo Oliveira frente a frente com o goleiro. O artilheiro do Brasileirão não perdoou e ampliou o marcador.

Apático, o Goiás não esboçava reação e permitia que o Santos criasse inúmeras oportunidades. Aos 28, Ricardo Oliveira teve um gol anulado. Leandro escapou pela esquerda e cruzou para a área, mas a arbitragem sinalizou o impedimento antes da conclusão do lance. Quatro minutos depois, Leandro quase fez o terceiro. O atacante recebeu na área e chutou cruzado, mas Renan defendeu. No rebote, Marquinhos Gabriel chegou de carrinho para empurrar para o gol, mas não alcançou a bola.

Mesmo com 1 a 0 no placar, o Peixe não diminuiu o ritmo. Aos 41, Lucas Lima cobrou falta da intermediária e quase acertou o ângulo esquerdo de Renan, que ficou sem reação. Logo depois, Marquinhos Gabriel arriscou de canhota e mandou na rede pelo lado de fora. Tamanha insistência do Santos teve resultado na marca de 45 minutos. Lucas Lima lançou para a área, Marquinhos Gabriel ajeitou de letra e Ricardo Oliveira emendou de primeira para ampliar.

Ricardo Oliveira ainda teve uma chance de fazer o quarto, nos acréscimos do primeiro tempo. Após cobrança de falta para a área, o atacante subiu mais do que os zagueiros e cabeceou firme para o gol. Renan defendeu à queima roupa e evitou que o Goiás sofresse uma goleada logo na etapa inicial.

O Santos voltou para o segundo tempo com a mesma postura e por pouco não chegou ao quarto gol, logo com dois minutos de partida. Após cruzamento da direita, Leandro chutou, mas foi bloqueado. Ricardo Oliveira pegou o rebote e carimbou Gimenez, que se jogou na bola para evitar o gol. Na sequência, o Goiás diminuiu. David arriscou de fora da área, a bola desviou em Werley e enganou Vanderlei.

O gol animou o Esmeraldino, que pareceu ensaiar uma pressão. Aos sete minutos, Zé Love recebeu na área e bateu cruzado. A bola passou rente à trave esquerda de Vanderlei e assustou o goleiro santista.

O Santos não se abalou com o gol sofrido nem com a tentativa de pressão do Goiás e seguiu melhor no jogo. Aos 19, Marquinhos Gabriel recebeu passe em profundidade, invadiu a área, chutou de pé esquerdo, mas mandou por cima do gol. Depois desta finalização, a partida perdeu em intensidade. O Peixe parecia satisfeito com os 3 a 1 no placar e diminuiu o ritmo. O Esmeraldino não conseguia pressionar em busca da reação.

Com a partida se aproximando do final, o Peixe cadenciou o jogo e apenas esperou o apito final. Dorival Júnior chegou a tirar Lucas Lima, um dos destaques do time neste domingo.

Bastidores – Santos TV:

Autor de dois gols, Ricardo Oliveira diz estar no auge da carreira

Ricardo Oliveira teve atuação de gala na vitória de 3 a 1 do Santos sobre o Goiás, neste domingo, na Vila Belmiro. O atacante marcou dois gols e se isolou na artilharia do Campeonato Brasileiro, com 19 tentos. A boa fase do jogador é notória e rendeu até convocação para defender a Seleção Brasileira nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2018. O atleta considera que está no auge da carreira.

“Talvez em número de gols durante uma temporada, pode ser que sim (melhor fase da carreira). Fato é que me encontro muito feliz em todos os quesitos, no auge da carreira, e satisfeito em poder contribuir com o meu trabalho. Fato é que o trabalho coletivo tem me favorecido bastante. Estou satisfeito. É uma temporada boa que pode ser excelente, porque temos grandes chances nas duas competições”, disse.

O resultado positivo diante do Goiás levou o Peixe a 49 pontos, se mantendo no G4 do Brasileirão, na quarta colocação. Além do Campeonato Brasileiro, o Santos ainda disputa a Copa do Brasil, competição em que está nas semifinais. Na próxima quarta-feira, o Alvinegro entra em campo para enfrentar o São Paulo. Para Ricardo Oliveira, a equipe deve manter a mesma seriedade no torneio.

“Não abrimos mão de nenhuma competição. Dizem que a Copa do Brasil é o caminho mais fácil, mas é uma incógnita. O Brasileiro é uma chance real. Dependemos só de nós. Queremos continuar nessa sequência boa”, concluiu.

Dorival exalta elenco santista e elege a humildade como virtude do time

Dorival Júnior deixou o campo da Vila Belmiro satisfeito com o desempenho do Santos neste domingo. O Peixe foi consistente e fez 3 a 1 no Goiás com relativa facilidade. Ao final da partida, o técnico santista exaltou o elenco e elegeu a humildade como a grande virtude do grupo.

“Hoje tivemos um resultado importante. Talvez o segredo seja a humildade em campo, uma entrega impressionante. Jogamos em um campo pesado na quinta-feira, em Porto Alegre, contra o Grêmio, e com certeza sentiríamos hoje. Pegamos um campo pesado de novo e ainda alcançamos um bom resultado, com jogadas trabalhadas”, afirmou.

Ao assumir o comando do Santos, em julho, Dorival tinha como principal missão tirar o time da zona de rebaixamento. Três meses depois, o Peixe não só deixou a parte de baixo da tabela como passou a brigar por uma vaga no G4. Para o técnico, o mérito da equipe foi ter acreditado a todo momento que a reação seria possível.

“O grande mérito da equipe tem sido acreditar a todo momento. O interesse dos jogadores em buscar posicionamento, corrigir erros, querer mudança. No mais, o trabalho coletivo faz a diferença. É um grupo que está buscando fazer o melhor possível para recuperar jogadores. Buscando dados dos adversários para abastecer com informações e estarmos conscientes em campo”, pontuou.

Lucas Lima celebra centésimo jogo com a camisa do Santos

Diante do Goiás, neste domingo, Lucas Lima completou 100 jogos com a camisa do Santos. Antes da partida, o meia recebeu uma placa comemorativa pelo feito. Lucas Lima ainda jogou com numeração diferente do habitual, em alusão à marca atingida.

Convocado para a Seleção Brasileira recentemente, o atleta vive grande fase. A ascensão do Santos no Campeonato Brasileiro tem responsabilidade direta do meia, que vem acumulando grandes atuações. O armador considera que o momento que vive atualmente é o melhor da carreira.

“Com certeza é a melhor fase da minha carreira. Estou tentando aproveitar da melhor forma possível todos os momentos, tanto no Santos quanto na Seleção. Fico feliz por ter completado 100 jogos e com uma vitória importante”, disse na saída do gramado da Vila Belmiro.