Navegando Posts marcados como Ceará

Santos 3 x 1 Ceará

Data: 05/06/2021, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Lucio Beiersdorf Flor e André da Silva Bitencourt (ambos do RS).
VAR: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ)
Cartões amarelos: Pará, Luan Peres e Alison (S); Gabriel Lacerda (C).
Gols: Jean Mota (18-1) e Vina (51-1, de pênalti); Marinho (17-2) e Kaio Jorge (26-2).

SANTOS
John; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Pirani (Ângelo), Alison e Jean Mota (Danilo Boza); Marinho (Madson), Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Marcos Guilherme (Kevin).
Técnico: Fernando Diniz

CEARÁ
Richard; Buiu, Messias, Gabriel Lacerda (Jordan) e Bruno Pacheco; William Oliveira; Fernando Sobral (Charles), Vina (Rick), Jorginho e Saulo Mineiro (Wendson); Felipe Vizeu (Cléber).
Técnico: Guto Ferreira



Santos vence a primeira no Brasileirão em noite infeliz de zagueiro do Ceará

Depois de estrear no Campeonato Brasileiro com derrota para o Bahia, o Santos reagiu na noite deste sábado com uma vitória para cima do Ceará por 3 a 1, na Vila Belmiro.

Jean Mota, Marinho e Kaio Jorge foram à rede pelo Peixe, enquanto Vina descontou para o Vozão, mas o destaque do jogo acabou sendo o zagueiro Messias, que participou de quase todos os lances decisivos do jogo.

O resultado deixou o Santos na oitava colocação, com três pontos, e o Ceará, com o mesmo número de pontos, uma posição acima na tabela de classificação devido ao saldo de gols melhor. Mas, ainda é tudo temporário, pois a rodada será finalizada nesse domingo.

O jogo

A noite trágica de Messias começou cedo. Com cinco minutos de jogo, o beque tentou cabecear uma bola rasteira, se atrapalhou todo e acabou batendo o braço na bola.

Sorte dele e do Ceará que Marinho mandou direto para fora. E sorte de Marinho que pouco depois Jean Mota acertou um petardo no ângulo para abrir o placar para o Peixe. Golaço!

No último lance antes do intervalo, os visitantes conseguiram um escanteio. Dessa vez, Messias foi bem de cabeça e viu a bola sendo cortada por Alison, com o braço. Mais um pênalti. Esse, Vina guardou.

Na etapa final, Santos sobrou, e contou com Messias, que primeiro cortou uma bola de maneira errada e acabou dando uma assistência para Marinho. Depois, o zagueiro viu a cabeçada de Kaio Jorge desviar no seu corpo e ir para o fundo do gol.

Bastidores – Santos TV:

Diniz ressalta gol do Santos após saída de pé em pé: “Tendem a desencorajar”

Fernando Diniz já sofreu muitas críticas por colocar seus times para sair jogando a partir do goleiro, dentro da própria área. Mas, nesse sábado, o Santos venceu o Ceará na Vila Belmiro depois de abrir o placar em uma jogada que, pode-se dizer, teve a assinatura do técnico.

“Que pergunta legal essa que você me faz, porque se a gente fizer 10 gols assim e tomar um, e o placar for 10 a 1, as pessoas tendem a desencorajar esse tipo de modelo de jogo. Isso é uma rotina”, afirmou Diniz durante a entrevista coletiva, logo após o triunfo do Peixe.

“Espero que aqui mais gente comece a enxergar que a jogada começou lá no goleiro, uma forma de atrair, que a gente treinou muito, e culminou no gol do Jean Mota. Tudo na vida, em algum momento, você vai errar. Mas, tenho confiança plena que esse modelo de jogo, esse jeito de jogar, ele oferece muito mais risco para o adversário, que tem que pressionar muito alto e acaba deixando espaço, do que pra gente, que treina para fazer isso de uma maneira constante”, completou.

Diniz também admitiu que o gol de Kaio Jorge, o terceiro do Santos, foi resultado de uma jogada ensaiada no CT Rei Pelé.

“Já tinha feito pela Libertadores. É uma jogada ensaiada, sim”.

Kaio Jorge explica “malandragem” para fazer gol em vitória do Santos

O último gol do Santos na vitória sobre o Ceará, na noite deste sábado, foi de Kaio Jorge. O centroavante do Peixe fingiu que estava amarrando o cadarço para enganar a marcação no lance de escanteio e acabou ficando livre para marcar.

“Tem que ter um pouco de malandragem. Vi que eu estava marcado, o único jeito de ‘tapear’ o adversário foi amarrando o cadarço. Fiz o possível para fazer o gol, o Pirani colocou a bola com carinho ali e eu consegui fazer o gol”, contou o jogador de apenas 19 anos ao Premiere.

“A gente vem fazendo bons jogos, perdemos contra o Bahia, mas recuperamos contra o Cianorte, agora contra o Ceará. É continuar fazendo o que o professor está pedindo, estamos evoluindo”, concluiu o atleta santista.

Marcos Guilherme celebra primeira partida na Vila Belmiro: “Dia muito especial”

Neste sábado, o Santos somou os seus primeiros pontos no Campeonato Brasileiro de 2021 ao derrotar o Ceará, por 3 a 1, em casa. E o resultado teve um gosto ainda mais especial para o meia Marcos Guilherme, que estreou com a camisa do Peixe na Vila Belmiro.

O atleta, que inclusive deu uma assistência no jogo, comemorou o feito e aproveitou para parabenizar todo o grupo pelo triunfo.

“Foi um dia muito especial na minha carreira. Poder estrear na Vila Belmiro, um palco onde vários craques passaram, hoje pelo lado do Santos, com certeza vai ficar marcado na minha história, ainda mais com a vitória. A equipe toda está de parabéns, corremos muitos, lutamos e merecemos o resultado”, disse à Santos TV.

Quem também teve uma noite especial foi Danilo Boza, que realizou a sua primeira partida pelo Alvinegro Praiano. O zagueiro entrou aos 42 minutos do segundo tempo, quando o Santos já vencia por 3 a 1.

“É uma emoção muito grande entrar no meu primeiro jogo. Tenho só a agradecer a todos pela confiança. Vamos comemorar essa vitória”, comentou.


Santos 1 x 1 Ceará

Data: 27/12/2020, domingo, 18h15.
Competição: Campeonato Brasileiro – 27ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Rodolpho Taski Marques (PR).
Auxiliares: Bruno Boschilia e Ivan Carlos Bohn (ambos do PR).
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ).
Cartões amarelos: Diego Pituca e Felipe Jonatan (S); Cléber, Saulo Mineiro e Vina (C).
Gols: Marinho (10-1) e Samuel Xavier (36-1).

SANTOS
John; Lucas Braga, Laércio, Luan Peres e Felipe Jonatan (Jean Mota); Alison (Arthur Gomes), Diego Pituca e Sandry (Vinicius Balieiro); Marinho, Soteldo (Bruno Marques) e Kaio Jorge (Lucas Lourenço).
Técnico: Cuca

CEARÁ
Fernando Prass; Samuel Xavier (Eduardo), Tiago, Klaus e Bruno Pacheco; Fabinho, Fernando Sobral (Kelvyn), Charles (Pedro Naressi) e Vina; Lima (Saulo Mineiro) Cléber (Felipe Vizeu).
Técnico: Guto Ferreira



Santos só empata com o Ceará e vê G-6 do Brasileirão mais distante

O Santos só empatou em 1 a 1 com o Ceará na noite deste domingo, na Vila Belmiro, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe abriu o placar com Marinho. O Ceará empatou ainda no primeiro tempo com Samuel Xavier.

O empate distancia o Peixe do G-6 e representa a quarta partida sem vitória no Brasileirão. O clube da Baixada Santista é o oitavo, com 39 pontos, três a menos que o Grêmio, o sexto colocado e com um jogo a menos. O Vozão é o 10º, com 36.

O Santos começou melhor, mas perdeu intensidade após abrir o placar. No segundo tempo, o Peixe voltou melhor, porém, parou no goleiro Fernando Prass e na trave. O Alvinegro ainda teve um gol anulado de Arthur Gomes, por toque no braço, aos 37 minutos.

O jogo

O Santos começou melhor na Vila Belmiro e não demorou a abrir o placar. Marinho, sempre ele, fez o primeiro gol aos 10 minutos. Ele começou a jogada, forçou o erro de Fernando Sobral e a bola passou por Soteldo até a assistência de Diego Pituca.

Após o gol, o Peixe diminuiu o ritmo e viu o Ceará melhorar. Os visitantes foram ganhando campo e assustando o goleiro John, até que o empate chegou com Samuel Xavier, no minuto 36. Cléber cabeceou e o lateral-direito marcou no rebote.

Os minutos finais foram de uma partida franca, com ataques para os dois lados. Aos 45, Vina arrancou com liberdade e finalizou para grande defesa de John. A virada ficou por pouco.

O Santos voltou melhor para a etapa final. Sem espaço pelo meio, apostou nas jogadas pelo lado do campo e fez muitos cruzamentos. Em dois deles, o desempate quase saiu.

No minuto 35, Marinho bateu forte e Fernando Prass defendeu. A bola subiu e ainda tocou no travessão antes de sair para escanteio. Pouco tempo depois, Marinho cobrou escanteio fechado e Arthur Gomes, na pequena área, tocou com a cabeça (e com o braço) para o gol. Lance anulado com auxílio do VAR.

Nos minutos finais, o Santos se lançou ao ataque e tentou como deu. Mas o empate permaneceu no placar da Vila Belmiro.


Santos fecha novo patrocínio para o número do uniforme

O Santos acertou um contrato de três anos com a Konami para o número do uniforme. O produto estampado nos primeiros meses será o PES 2021, famoso game de futebol. A informação foi inicialmente publicada por A Tribuna.

A estreia do parceiro ocorre neste domingo, diante do Ceará, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. A empresa substitui a Orthopride, que rescindiu o vínculo em outubro, depois do anúncio da contratação de Robinho.

Pelo que a Gazeta Esportiva apurou, a Konami pagará R$ 1,5 milhão em janeiro e mais R$ 1,5 milhão durante o restante do contrato, válido até dezembro de 2023.

A Konami se junta a Philco, Oceano B2B, Tekbond, Foxlux, Casa de Apostas, Kicaldo, Unicesumar e Kodilar.


Ceará 1 x 0 Santos

Data: 04/11/2020, quarta-feira, 19h00.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas-de-final – Jogo de volta
Local: Estádio do Castelão, em Fortaleza, CE.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxilar: Jorge Eduardo Bernardi e José Eduardo Calza (ambos do RS).
VAR: Daniel Nobre Bins (RS)
Cartões amarelos: Vina, Leandro Carvalho e Pedro Naressi (C); Diego Pituca e Marinho (S).
Cartão vermelho: Sandry (S).
Gol: Vina (24-2).

CEARÁ
Fernando Prass; Eduardo, Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco (Kelvyn); Fabinho, Charles (Pedro Naressi) e Vina; Léo Chú (Leandro Carvalho), Fernando Sobral e Rafael Sobis (Felipe Vizeu).
Técnico: Guto Ferreira

SANTOS
João Paulo; Madson, Luiz Felipe (Pará), Luan Peres e Felipe Jonatan (Lucas Lourenço); Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Lucas Braga); Marinho, Soteldo e Kaio Jorge (Marcos Leonardo).
Técnico: Cuca



Ceará vence o Santos com golaço de Vina e avança às quartas da Copa do Brasil

O Ceará venceu o Santos por 1 a 0 na noite desta quarta-feira, no Castelão, e avançou às quartas de final da Copa do Brasil. O gol (um golaço) foi marcado por Vina.

Depois do empate em 0 a 0 na Vila Belmiro, o Peixe fez um primeiro tempo de igual para igual em Fortaleza, mas caiu de rendimento na etapa final e sofreu o gol aos 24 minutos.

O Santos se lançou ao ataque, mas não teve reação. Desorganizado, viu o Vozão administrar bem o resultado, garantir a vaga nas quartas e embolsar R$ 3,3 milhões em premiação.

O jogo

Ceará e Santos fizeram um primeiro tempo muito movimentado, apesar do 0 a 0. O Peixe teve mais posse de bola (62%), mas o Vozão também criou chances de gol.

A primeira oportunidade foi santista, aos oito minutos, quando Jean Mota descolou bom passe para Soteldo. O camisa 10 bateud e esquerda, com perigo, à esquerda do gol de Fernando Prass.

No minuto 17, o Ceará respondeu. Léo Chú driblou Luiz Felipe e deixou Rafael Sóbis cara a cara com João Paulo. O goleiro saiu muito bem, fechou o ângulo e evitou o gol.

Quando o placar marcava 24 jogados, Luan Peres cruzou, Jobson ajeitou de cabeça e Soteldo emendou um voleio – bola assustou Prass novamente. A resposta chegou aos 32: Charles bateu sem ângulo e a bola raspou a trave de João Paulo.

O Santos voltou a ficar perto do gol aos 38, quando Fernando Prass saiu mal do gol e a bola sobrou para Marinho, que tentou de bicicleta. O gol estava aberto, mas a finalização saiu torta.

E no minuto 40, o Peixe teve sua melhor jogada. Kaio Jorge lançou Soteldo em contra-ataque. O venezuelano invadiu a área e, de frente para Prass, bateu de canhota por cima. Ainda deu tempo para Luiz Otávio, aos 44, perder chance clara de cabeça em escanteio.

O ritmo diminuiu na etapa final, principalmente pelo lado do Santos. Muita movimentação, marcação e poucas chances de gol. Até que Vina apareceu para o Ceará.

Aos 24 minutos, Fernando Sobral cruzou, Luan Peres tirou parcialmente e Vina emendou um lindo voleio. A bola foi na gaveta – o goleiro João Paulo nem se mexeu. 1 a 0.

O Santos se lançou ao ataque, mas de forma completamente bagunçada. O Ceará conseguiu administrar o resultado com certa tranquilidade nos minutos finais. Vozão nas quartas de final da Copa do Brasil. O sorteio ocorrerá na sexta-feira.

Cuca diz que Santos ‘se perdeu’ após o gol: “Caímos no jogo que o Ceará queria”

Cuca disse que o Santos se “perdeu” após sofrer o gol do Ceará, marcado por Vina, aos 24 minutos do segundo tempo, na eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil.

O Peixe perdeu por 1 a 0 nesta quarta-feira, no Castelão, após o empate em 0 a 0 na Vila Belmiro. O Alvinegro pouco criou nos minutos finais da decisão.

“Primeiro tempo foi bem jogado, tivemos as ações, saída de bola até o último terço. Perdemos gols incríveis e não chutamos na direção do gol. Proposta era transição com velocidade. Não é time de contra-ataque, é que propõe. Se fizéssemos o gol, estaríamos mais perto da vitória. Não fizemos, tomamos o gol no segundo tempo em bola aérea. Houve discussão se teve falta ou não no Jean. Jogadores se perderam, ficaram nervosos. Ceará baixou as linhas, se defenderam bem. Não temos características para alçar bola e centroavante colocar bola para dentro. Tentamos o jogo com alternativas e praticamente não tivemos chances. Só uma bola com o Lucas Braga. De efetivo não tivemos depois do gol sofrido. Antes era jogo aberto e seria merecido um empate. Antes do gol”, disse Cuca.

“Ficou depois do gol (abaixo do máximo). Desequilibrou. E não temos jogo de força, jogadores de contato. Somos uma equipe leve. Jogamos a equipe para frente e fica pior. Perde-se a paciência de trabalhar a bola. Caímos no jogo que o Ceará queria”, completou.

Mais do que não avançar para as quartas de final, o Peixe deixa de receber R$ 3,3 milhões em premiação, dinheiro que seria fundamental para o pagamento dos salários de outubro.

Sem a premiação, a diretoria do Santos buscará formas de viabilizar o dinheiro suficiente para pagar a folha salarial. O quinto dia útil de novembro será na próxima segunda-feira. Não há, neste momento, recursos em caixa.


Santos 0 x 0 Ceará

Data: 28/10/2020, quarta-feira, 16h00.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas-de-final – Jogo de ida
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).
Auxiliares: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Leandro Bizzio Marinho (ambos do RJ).
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Jean Mota, Marinho e Luiz Felipe (S); Charles, Léo Chú, Fabinho e Rick (C).
Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (S).

SANTOS
João Paulo; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Luiz Felipe); Marinho, Soteldo (Arthur Gomes) e Lucas Braga (Tailson).
Técnico: Cuca

CEARÁ
Fernando Prass, Eduardo, Luiz Otávio, Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles (Lima), Fernando Sobral (Wescley) e Vinícius Vina; Léo Chu (Rick) e Rafael Sóbis (Mateus Gonçalves).
Técnico: Guto Ferreira



Com um a menos, Santos segura empate com Ceará no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

O Santos empatou em 0 a 0 com o Ceará na tarde desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe teve Lucas Veríssimo expulso no fim do primeiro tempo.

A partida de volta ocorrerá daqui a uma semana, no Castelão. Novo empate levaria a eliminatória para os pênaltis. Quem vencer avança às quartas da competição nacional.

O Peixe dominava as ações até a expulsão de Veríssimo, auxiliada pelo árbitro de vídeo. No segundo tempo, o Vozão criou as principais chances e não conseguiu vencer.

O jogo

A partida entre Santos e Ceará foi equilibrada desde o primeiro minuto. O Peixe com a bola e com o time todo no campo de ataque. E o Vozão pronto para contra-atacar.

A primeira chance mais perigosa foi do Ceará, com Léo Chú. O atacante recebeu sozinho e cabeceou para fora. Aos 22, Felipe Jonatan cruzou e não aproveitou no primeiro pau.

No minuto 29, a principal chance da etapa inicial. Soteldo fez fila e bateu colado. Fernando Prass defendeu no ângulo e, no rebote, Lucas Braga cabeceou por cima. Aos 36, Vina bateu rasteiro e João Paulo espalmou.

E perto dos acréscimos, tudo mudou. Lucas Veríssimo acertou a cabeça de Rafael Sóbis em contra-ataque. O árbitro deu cartão amarelo. Na sequência, viu o lance no VAR e, com o atacante cearense sangrando, expulsou o zagueiro santista.

Com um a mais, o Ceará mudou a postura e adiantou as linhas. Logo aos três minutos, Léo Chú aproveitou vacilo do Santos na saída de bola e bateu perto da trave de João Paulo. No minuto 8, o Peixe respondeu. Marinho bateu forte de fora da área e Prass fez outra grande defesa. Logo em seguida, Soteldo bateu com perigo.

Aos 13 minutos, outra boa oportunidade para o Santos. Felipe Jonatan roubou bola no campo de ataque, Soteldo cruzou e Marinho bateu mascado, mas exigiu Prass a fazer nova intervenção.

Quando o placar marcava 20 jogados, João Paulo saiu jogando errado. Vina tabela com Rafael Sóbis e é travado pelo goleiro, que se redime no lance na Vila Belmiro. Aos 23, Sóbis deixou Rick em boas condições, mas o atacante bateu por cima. Segundos depois, o próprio Rick recebeu em profundidade, ganhou de Luiz Felipe e fez o gol, porém, a arbitragem anulou o lance por toque de mão.

Nos minutos finais, o Santos se defendeu como deu e conseguiu o empate para levar a decisão até Fortaleza.

Bastidores – Santos TV:

Cuca valoriza empate do Santos com o Ceará: “Jogo igual, mesmo com um a menos”

O técnico Cuca valorizou o empate do Santos em 0 a 0 com o Ceará na tarde desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O Peixe era melhor até a expulsão de Lucas Veríssimo, nos acréscimos do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Vozão atacou mais.

“Jogo tem que ser dividido em partes. A parte 11×11 e 10×11. Começamos muito bem, dominando as ações e criando oportunidades. Jogamos com Jobson adiantado ao lado do Jean Mota, criaram movimentações interessantes e envolvemos o Ceará. Criamos muitas chances e precisamos definir quando criamos assim. Bola não entrou ou Prass pegou. A partir da expulsão do Lucas Veríssimo, é normal dar mais espaço ao adversário e há mais desgaste. Em termos de finalização e posse, foi parecido no fim mesmo assim. Dá uma conotação de empate justo. Poderíamos até ter ganho. Nos 30 ou 40 minutos Ceará teve chances, depois reequilibramos a equipe fisicamente e ficou aberto. Não abdicamos de jogar, marcamos pressão e tentamos até o final vencer. A decisão agora é no Ceará. Tudo aberto”, disse Cuca.

“Foi um jogo igual, mesmo com um a menos. Não se viu o Santos recuado. Propomos o jogo assim mesmo. Posse e conclusões foram parecidas. Vamos aguentar o máximo, adversários estão em apenas uma às vezes. Equipes jogam mais descansadas, um dia faz diferença. Quando equilibramos o time fisicamente com trocas, é pensando no amanha, no domingo”, completou.

A decisão ocorrerá na próxima quarta-feira, no Castelão. Novo empate levaria a decisão para os pênaltis. Não há gol fora qualificado na competição.

Cuca libera, e Santos aguarda aval do Conselho para emprestar Anderson Ceará ( Em 31/10/2020 )

O técnico Cuca liberou Anderson Ceará, do Santos, para negociar com o CRB. O presidente Orlando Rollo já havia dado o “ok” para o empréstimo até o fim da Série B do Campeonato Brasileiro, em janeiro de 2021.

O meia do Peixe pediu à diretoria e comissão técnica para ser liberado. O entrave é o Conselho Deliberativo, que precisa aprovar ou não a saída em função do período eleitoral no clube.

Há uma reunião virtual dos conselheiros marcada para quinta-feira, mas Anderson Ceará não está em pauta. O Comitê de Gestão pode solicitar a inclusão desse assunto no encontro.

Ceará tem 21 anos e atuou uma vez com Jesualdo Ferreira e outra vez com Cuca, além de uma partida pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes, na semana passada, contra o Corinthians. Três jogos em 10 meses.

O contrato de Anderson Ceará com o Santos termina em 31 de julho de 2023.


Ceará 0 x 1 Santos

Data: 05/09/2020, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 8ª rodada
Local: Arena Castelão, em Fortaleza, CE.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Wagner Reway (PB)
Auxiliares: Oberto da Silva Santos e Kildenn Tadeu Morais de Lucena (ambos de PB).
VAR: Igor Junio Benevenuto de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Luiz Otávio, Bruno Pacheco e Leandro Carvalho (C); Lucas Veríssimo, Felipe Jonatan, Kaio Jorge e Lucas Braga (S).
Cartões vermelhos: Samuel Xavier e Bruno Pacheco (C); Luan Peres e Alison (S).
Gol: Felipe Jonatan (08-1).

CEARÁ
Fernando Prass; Samuel Xavier, Tiago, Luiz Otávio e Bruno Pacheco; Charles, Fabinho (Lima), Fernando Sobral e Vinícius Vina; Leandro Carvalho (Mateus Gonçalves) e Cléber (Rafael Sóbis).
Técnico: Guto Ferreira

SANTOS
João Paulo; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca e Arthur Gomes (Jobson); Marinho (Madson), Lucas Braga (Alex Nascimento) e Kaio Jorge (Carlos Sánchez).
Técnico: Cuca



João Paulo salva, Felipe Jonatan marca e Santos vence o Ceará

O Santos venceu o Ceará por 1 a 0 neste sábado, na Arena Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. O gol foi marcado por Felipe Jonatan, ex-Vozão, aos oito minutos do primeiro tempo.

O técnico Cuca poupou Carlos Sánchez e Yeferson Soteldo e levou a campo uma equipe mais defensiva, com Arthur Gomes no meio-campo, Lucas Braga no ataque e a aposta no contra-ataque.

O Peixe sofreu na defesa e viu João Paulo fazer pelo menos cinco grandes defesas. O goleiro aproveita as chances e se firma cada vez mais como titular.

Com a vitória, o Alvinegro termina o sábado na sétima colocação, com 11 pontos, e ultrapassa o Ceará, com 10 e no oitavo lugar do Brasileirão.

O jogo

Com uma proposta mais defensiva, o Santos foi efetivo e abriu o placar logo aos oito minutos. Marinho cruzou, a bola passou por todo mundo e sobrou para Felipe Jonatan, de fora da área, chutar cruzado. 1 a 0 para o Peixe.

O Ceará sofreu com a marcação alvinegra e chegou apenas na bola parada. Charles, aos 19, e Tiago, no minuto 21, ficaram perto do gol. Quando o placar marcava 33, Vina cobrou falta colocada e o goleiro João Paulo foi busca no ângulo.

O Santos criou pouco, mas esteve perto de ampliar aos 27 minutos. Arthur Gomes cobrou escanteio e Lucas Veríssimo cabeceou para grande defesa de Fernando Prass.

A primeira chance da etapa final foi de Arthur Gomes, aos oito minutos. O atacante recebeu de Diego Pituca, pedalou e obrigou Fernando Prass a salvar o Ceará.

No minuto seguinte, foi a vez do Vozão. Vina lançou Leandro Carvalho nas costas de Felipe Jonatan. Cara a cara, o atacante bateu e João Paulo defendeu com o pé.

Aos 19, o Ceará chegou de novo. Vina colocou Mateus Gonçalves na cara do gol e João Paulo manteve o Santos à frente do placar novamente.

Perto dos 30 jogados, o Ceará ficou muito perto novamente. Aos 28, Vina acertou a trave. No minuto 30, Mateus Gonçalves cruzou e Sóbis não chegou a tempo na pequena área.

Logo depois de Fernando Sobral obrigar João a fazer nova defesa, o clima esquentou. Samuel Xavier foi cobrar Marinho por cavar uma falta. Luan Peres se irritou e o empurrou. Ambos foram expulsos. Bruno Pacheco e Alison ainda levaram o vermelho nos acréscimos.

Nos minutos finais, o Santos sofreu, quase ampliou com Marinho e conseguiu administrar a vitória, a primeira depois de três partidas.

Bastidores – Santos TV:

Cuca acha que Santos venceu e convenceu contra o Ceará: “Primeiro tempo precioso”

Cuca aprovou o desempenho do Santos na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará neste sábado, na Arena Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico acredita que o Peixe, apesar da pressão no segundo tempo e da ótima atuação de João Paulo, venceu e convenceu.

“Análise do jogo é que nós fizemos primeiro tempo precioso, muito bem jogado. Saída de bola, finalizações, muitas chances. Ceará teve uma cabeçada, nós tivemos quatro ou cinco chances. Primeiro tempo quase que perfeito dentro da proposta. João Paulo foi bem, nós também criamos para fazer o segundo no segundo tempo. Resultado justo, uma grande partida nossa. Jogadores praticamente sem treinar junto. Temos conversado mais que treinado. Nem um mês com oito jogos no nosso trabalho. Hoje era essencial vencer”, disse Cuca.

“Time bem posicionado, com alternativas diferentes. Não é poupar, é pensar no amanhã. São dois jogos por semana, viajamos o dia inteiro, campo pesado, calor. Natural sentir um pouco no segundo tempo. Dois times acabaram com nove, mais desgaste ainda. Fizemos dois bons jogos contra cariocas (Flamengo e Vasco) sem resultado. Hoje jogamos bem e vencemos. Segunda vitória fora de casa, Sport e Ceará. Ceará é forte, muito bem ajustado. Vitória que dá confiança”, completou o treinador.

João Paulo brilha pelo Santos e vê vitória contra o Ceará como “obrigação” após jejum

João Paulo foi o melhor jogador do Santos na vitória por 1 a 0 sobre o Ceará neste sábado, na Arena Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

O goleiro santista fez pelo menos cinco grandes defesas para evitar o empate do Vozão. A confiança é tanta que o Menino da Vila driblou na pequena área nos acréscimos…

João admitiu a boa atuação, mas destacou o coletivo e viu os três pontos como obrigação após três partidas sem vitória: Palmeiras, Flamengo e Vasco.

“Com certeza foi uma grande partida. Temos que valorizar nossa vitória. Grupo está de parabéns, se doou e agora é comemorar. Tivemos duas oportunidades de pontuar em casa, não conseguimos e era nossa obrigação esses três pontos”, disse João Paulo, ao Premiere.

Cuca elogia João Paulo, destaca Everson e não cita Vladimir: “Santos está muito bem servido de goleiros”

Cuca elogiou João Paulo, mas também destacou o desempenho de Everson nos treinamentos do Santos após o processo frustrado na Justiça do Trabalho.

João foi o melhor em campo na vitória do Peixe por 1 a 0 sobre o Ceará. No banco de reservas estiveram John e Everson. Everson foi relacionado pela primeira vez desde o arrependimento.

O técnico do Alvinegro disse que Everson voltou melhor que antes da ação trabalhista, em julho, e não citou Vladimir, titular até sofrer uma inflamação no pé direito e com contrato até dezembro.

“João Paulo é muito importante, mas não posso deixar de enaltecer os outros goleiros. Sou correto, tenho planos para todos meus goleiros. Tenho que falar do John e Everson está treinando muito. Santos está muito bem servido de goleiros”, disse Cuca.

“Everson voltou mais em forma do que quando saiu, mais magro, está treinando muito bem. Estamos muito contentes com os goleiros que temos”, completou.

Cuca elogia Arthur Gomes como meia e pede confiança ao torcedor do Santos

Cuca gostou da atuação de Arthur Gomes como meia na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Ceará no último sábado, no Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Com Carlos Sánchez poupado, a opção de Cuca foi por improvisar Arthur no meio-campo. O técnico aprovou e pediu confiança ao torcedor santista.

“Gostei, deu dinâmica. Tem habilidade, chegou bem na frente. Sentiu a falta de ritmo de jogo, mas foi bem”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

“Precisa de confiança, torcedor precisa confiar. É bom menino, é bom jogador e pode nos ajudar”, completou o treinador.

Com três desfalques, Santos só tem duas opções para a zaga contra o Atlético-MG

Lucas Veríssimo, Luan Peres e Alison desfalcarão o Santos diante do Atlético-MG na próxima quarta-feira, na Vila Belmiro, pela nona rodada do Campeonato Brasileiro. O primeiro recebeu o terceiro cartão amarelo contra o Ceará, neste domingo.Os outros dois levaram o vermelho direto.

Sem Veríssimo, Luan e Alison, o Peixe tem apenas dois zagueiros para enfrentar o Galo: Alex Nascimento e Wagner Leonardo, ambos da base.

O técnico Cuca já falou sobre não gostar de dois canhotos na defesa, mas não há outro jeito. Alex e Wagner têm a perna esquerda como dominante. Luiz Felipe está lesionado. Alguém do Santos B pode ser relacionado: Robson, Derick ou Gustavo Cipriano.

Carlos Sánchez e Yeferson Soteldo, poupados contra o Vozão, podem voltar à equipe titular diante do Atlético.

Luan Peres, do Santos, é expulso após não cometer uma única falta no Brasileirão

Luan Peres não cometeu uma falta sequer no Campeonato Brasileiro, mas foi expulso pela primeira vez em 2020.

O cartão vermelho direto ocorreu na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Ceará no último sábado, no Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro.

Luan se irritou com a cobrança de Samuel Xavier a Marinho após falta marcada e empurrou o lateral-direito do Vozão.

Essa foi a segunda expulsão de Luan Peres pelo Peixe. Em 2019, o zagueiro foi para o chuveiro mais cedo na derrota para o Athletico.

Além de Luan, Lucas Veríssimo e Alison não estarão à disposição contra o Atlético-MG, quarta-feira, na Vila Belmiro.

Torcedor do Ceará, Felipe Jonatan decide pelo Santos: “Lei do ex funcionou”

Revelado pelo Ceará, Felipe Jonatan fez o gol da vitória do Santos contra o ex-time neste sábado, na Arena Castelão, pela oitava rodada do Campeonato Brasileiro. E não comemorou em respeito ao clube formador.

O lateral-esquerdo fez de fora da área, aos oito minutos do primeiro tempo. Foi o segundo dele no Brasileirão.

“Sou torcedor do Ceará, nunca escondi de ninguém, mas defendo o Santos, mundialmente conhecido. Clube que me dá sustento e estou muito feliz pelo gol”, disse Felipe Jonatan, ao Premiere.

“Feliz demais. Voltar à terrinha, atuar onde tudo se iniciou. Feliz por abrir o placar e ver o que o Cuca quer para o segundo tempo. Graças a Deus a lei do ex funcionou”, completou.