Navegando Posts marcados como bicicleta

Corinthians 2 x 4 Santos

Data: 03/10/2002, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 15ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 33.993
Renda: R$ 389.761,00
Árbitro: Edílson Pereira de Carvalho (SP)
Cartões amarelos: Fabinho, Gil, Guilherme e Kléber (C); Elano e Maurinho (S).
Gols: Alberto (17-1) e Alberto (31-1); Elano (03-2), Elano (06-2), Fabinho (12-2) e Leandro (35-2).

CORINTHIANS
Doni; Angelo (Fabrício), Anderson, Scheidt e Kléber; Fabinho, Vampeta e Renato (Marcinho); Deivid (Leandro), Guilherme e Gil.
Técnico: Carlos Alberto Parreira

SANTOS
Júlio Sérgio; Maurinho, Pereira, Alex e Leo; Paulo Almeida, Renatinho, Elano e Diego (Alexandre); Robinho (Adiel) e Alberto.
Técnico: Emerson Leão


Juventude santista leva a melhor e faz até gol de bicicleta no clássico

Com direito a um golaço de bicicleta de Alberto, a jovem equipe do Santos conseguiu um grande resultado nesta quinta-feira à noite ao derrotar o Corinthians, por 4×2, no Pacembu, pelo Campeonato Brasileiro.

O autor do gol mais bonito da partida (e um dos mais belos do Nacional) também fez o segundo da equipe da Baixada, ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, Elano marcou dois e o time fez 4×0.

Com o placar elástico, os santistas relaxaram e sofreram dois gols. O primeiro foi marcado contra pelo zagueiro Alex. O juiz, entretanto, deu o gol para Fabinho. No final, Leandro diminuiu para 4×2.

O resultado negativo não permitiu ao Corinthians voltar à liderança do campeonato, permanecendo em terceiro lugar, com 27 pontos. Já o Santos subiu uma colocação e agora está em quinto lugar, com 26 pontos.

O jogo
O time da Capital iniciou a partida exercendo uma forte marcação no meio-de-campo e buscando os contra-ataques. Mesmo melhor na partida, a equipe do Parque São Jorge foi surpreendida pelo bom aproveitamento do Santos.

Desta vez, o Santos se redimiu dos gols desperdiçados contra o Palmeiras e mostrou eficiência nas finalizações. Aos 17min, Diego fez uma grande jogada pela esquerda, e, após confusão na área, Alberto fez um golaço de bicicleta.

Com o gol sofrido, o Corinthians perdeu o domínio do jogo e passou a abusar das faltas. E foi em uma cobrança de infração, aos 31min, que o rival fez 2 a 0. Diego levantou, Maurinho tocou de cabeça para a área e Alberto marcou novamente.

O técnico Carlos Alberto Parreira mudou a equipe para o segundo tempo (colocou Fabrício no lugar de Ângelo), mas no primeiro ataque do Santos, Renato chutou da entrada da área, Doni rebateu e Elano aproveitou a sobra para ampliar o placar.

A previsão do meia Diego, que nos treinos durante a semana disse que o Santos poderia até golear, começou a se concretizar três minutos depois. Elano chutou forte de fora da área, a bola desviou na zaga corintiana e enganou o goleiro Doni, que não conseguiu evitar o quarto gol da equipe santista.

Mesmo perdendo pelo elástico placar, a torcida do Corinthians não deixava de incentivar o time. O apoio deu resultado. Aos 12min, Fabinho cruzou da direita, o zagueiro Alex desviou de cabeça e encobriu o goleiro Júlio Sérgio.

Pressionando, o Corinthians fez outro a dez minutos do fim. Gil fez boa jogada pela lateral esquerda, e cruzou para Guilherme, que cabeceou para a área. Leandro, quase em cima da linha, apenas empurrou para dentro do gol.



Fontes: Jornal Folha de São Paulo e Revista Lance.

Santos 3 x 1 Corinthians

Data: 25/10/1992, domingo, 16h30.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 19.856 pagantes
Renda: Cr$ 391.915.000,00
Árbitro: João Paulo Araújo
Gols: Paulo Sérgio (34-1), Guga (34-1), Guga (02-2) e Guga (18-2).

CORINTHIANS
Ronaldo; Marcelinho, Marcelo, Henrique e Wladimir; Ezequiel, Tupãzinho (Marques) e Edu Manga; Fabinho, Nilson e Paulo Sérgio.
Técnico: Nelsinho Baptista

SANTOS
Sérgio; Índio, Júnior, Nei e Flavinho; Axel, Gallo e Ranielli (Rogério Trivelato); Almir (Edmar), Guga e Cilinho.
Técnico: Geninho



Gols de Guga arrasam Corinthians

O Santos vence o clássico por 3 a 1, de virada, em tarde inspirada de seu centroavante

Artilheiro é o carrasco dos corintianos

Fonte: Jornal Folha de SP

Náutico 0 x 2 Santos

Data: 20/04/1992, segunda-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 14ª rodada
Local: Estádio dos Aflitos, em Recife, PE.
Público: 4.063 pagantes
Renda: Cr$ 19.003.000,00
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas (MG)
Cartões amarelos: China e Ocimar (N); Marcelo Fernandes, Pedro Paulo, Paulinho, Marcelo Veiga e Zé Renato (S).
Cartão vermelho: Cafézinho (N).
Gols: Paulinho (24-2) e Paulinho (46-2).

NÁUTICO
Mauri; Cafézinho, China, Barros e Daniel; Lúcio, Jackson e Fagundes; Nivaldo, Pirata (Levi) e Possi (Ocimar).
Técnico: Charles Muniz

SANTOS
Sérgio; Dinho, Marcelo Fernandes, Pedro Paulo e Marcelo Veiga; Bernardo, Zé Renato e Sérgio Manoel (João Paulo); Almir (Guga), Paulinho McLaren e Cilinho.
Técnico: Geninho



Santos derrota Náutico e ultrapassa Corinthians na tabela

Equipe santista é a 5º colocada

Fonte: Jornal Folha de SP

Palmeiras 1 x 1 Santos

Data: 06/07/1986, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 11ª rodada
Local: Estádio Parque Antártica, em São Paulo, SP.
Público: 17.581 pagantes
Renda: Cz$ 461.400,00
Árbitro: Eduardo Alves Ferreira.
Gols: Jorginho (06-1) e Serginho Chulapa (08-1).

PALMEIRAS
Leão; Diogo, Vagner, Amarildo e Denis; Lino, Mendonça (Barbosa) e Edu; Jorginho Putinatti, Mirandinha e Éder.
Técnico: Carbone

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Amauri, Celso, Toninho Carlos e Gilberto Sorriso; Hugo De León, Carlos Alberto Borges e Junior; Paulo Leme, Serginho Chulapa e Zé Sérgio (Gerson).
Técnico: Julio Espinosa



Santos e Palmeiras empatam no Parque Antártica

Rodolfo Rodríguez, reserva de Alves na seleção uruguaia durante a Copa do Mundo do México, retorna ao time.

Depois de conquistar o primeiro turno, chegando a frente da Portuguesa, o Santos caiu de rendimento no returno e faz campanha discreta. Nos 11 jogos que disputou até aqui pelo 2º turno obteve 3 vitórias, 6 derrotas e 2 empates. Serginho, seu principal goleador (17 gols), já foi três vezes expulso e advertido com 9 cartões amarelos. A equipe parece desmotivada e mais preocupada com a excursão que fará à Europa.

Líbero, De León sonha com contrato milionário

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 1 x 1 Grêmio

Data: 07/02/1985, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 1ª fase – Grupo B – 4ª rodada
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 7.750 pagantes
Renda Cr$ 41.656.000,00
Árbitro: Nei Andrade Nunesmaia (BA).
Cartões amarelos: Humberto (S); Baidek e Ronaldo (G).
Gols: Renato Gaúcho (23-2) e Humberto (45-2).

SANTOS
Silas; Chiquinho, Davi, Toninho Carlos e Jaime Boni; Dema, Gilberto Costa (Formiga), Humberto e Mário Sérgio (Mazinho Oliveira); Lima e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Castilho

GRÊMIO
Mazzaropi; Ronaldo, Baidek, Luís Eduardo e Casemiro; China, Luis Fernando Paulista e Valdo; Renato Gaúcho, Roberto César (Sérgio Peres) e Ademir (Tarciso).
Técnico: Rubens Minelli


Fonte: Jornal Folha de SP