Navegando Posts marcados como Adhemar de Barros

Araçatuba 0 x 1 Santos

Data: 14/05/1997, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público: 11.614 pagantes
Renda: R$ 58.036,00
Árbitro: Sidrack Marinho dos Santos (SE).
Cartões amarelos: Cleomir, Edinho Goiano e Alexandre (A); Ânderson Lima, Ronaldo Marconato, Narciso, Marcos Assunção e Sandro (S).
Cartão vermelho: Givaldo (A).
Gol: Caíco (08-1).

ARAÇATUBA
Gilberto; Givaldo, Pedro Luiz, Marcão e Cleomir; Edinho Goiano, Júnior (Marcão Baiano), Juninho e Alexandre; Guga e Flávio Guarujá (Magno).
Técnico: Sérgio Cosme

SANTOS
Zetti (Marcelo); Ânderson Lima, Narciso (Sandro), Ronaldo Marconato e Ronaldão; Marcos Assunção, Baiano e Caíco; Alessandro (Juari), Muller e Macedo (Careca).
Técnico: Wanderley Luxemburgo



Santos vence e fica perto das finais

O Santos venceu o Araçatuba por 1 a 0, ontem à noite, e ficou mais próximo do quadrangular decisivo do Campeonato Paulista.

Com uma marcação sob pressão, não dando espaço para o Araçatuba sair para o jogo, o Santos mostrou que poderia golear.

No primeiro minuto, Alessandro chutou forte de fora da área e exigiu boa defesa de Gilberto. Aos 8min, Alessandro saiu livre pela direita e cruzou para Caíco, que bateu no canto esquerdo, encobrindo o goleiro Gilberto.

Na etapa final, o Santos voltou recuado. Com isso, o Araçatuba cresceu.

Aos 2min, o atacante Flávio Guarujá aproveitou a falha da zaga e entrou livre, chutando no canto esquerdo e obrigando Zetti a fazer grande defesa.

Diante da pressão do adversário, o técnico do Santos, Wanderley Luxemburgo fez duas alterações, tirando Macedo e Alessandro para as entradas de Careca e Juari.

Mesmo assim, o Santos não conseguiu impor o mesmo ritmo de jogo apresentado no 1º tempo.

Aos 25min, depois de uma falta violenta em Juari, o lateral Givaldo foi expulso. Com um jogador a menos e com desvantagem no placar, o Araçatuba não teve força para reagir.

O Santos, já sabendo do placar entre São Paulo e Portuguesa (5 a 1), passou a administrar o resultado e no final da partida teve ainda uma chance com o atacante Muller, que errou o chute em baixo do gol, livre de marcação.

Após a partida, apesar da vitória, jogadores do Santos reclamaram do árbitro Sidrack Marinho, que deixou de marcar uma pênalti a favor do Santos.


Araçatuba 2 x 0 Santos

Data: 21/03/1996, quinta-feira.
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 13ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público: 9.508 pagantes
Renda: R$ 49.875,00
Árbitro: Oscar Roberto Godói (SP).
Cartões amarelos: Vladimir, Cleomir e Macalé (A); Baiano, Narciso, Giovanni e Robert (S).
Cartões vermelhos: Alexandre (A); Cláudio e Cerezo (S).
Gols: Garrinchinha (20-1); Gil (37-2).

ARAÇATUBA
Betinho; Garrinchinha, Vladimir, Marcão e Cleomir; Júnior (Leandro), Demílson (Roberto), Alexandre e Macalé; Gil e Jacques (Tuta).
Técnico: Jair Picerni

SANTOS
Gilberto; Cláudio, Cerezo, Narciso e Marcos Paulo (Macedo); Kiko, Baiano, Giovanni e Robert; Jamelli (Clóvis) e Marcelo Passos (Claudemir).
Técnico: Orlando Amarelo (interino)

O jogo

Com os cartões amarelos para Robert e Narciso, o Santos fica sem sete titulares para o clássico contra o Palmeiras, neste domingo, na Vila Belmiro.





Santos usa 6 reservas em Araçatuba (Em 21/03/1996)

O técnico interino do Santos, Orlando Amarelo, tenta a sua segunda vitória no comando da equipe escalando seis reservas, hoje à noite, contra o Araçatuba.

Edinho, Marcos Adriano, Vágner, Jean, Marcos Paulo, Ronaldo, Camanducaia e Carlinhos estão contundidos. Batista cumpre suspensão automática.

O meia Gallo, afastado pelo treinador na vitória sobre o XV de Jaú, volta à equipe em Araçatuba.

Amarelo assumiu após a demissão do treinador Candinho, e uma vitória hoje pode deixar o interino, que já recebeu o apoio do ministro Pelé, à frente do time até, pelo menos, o fim do primeiro turno.

“A situação é complicada. Sei que existe a pressão, mas não tenho medo”, disse Amarelo.

O técnico do Araçatuba, Jair Picerni, tenta acertar a defesa do time interiorano para se recuperar da derrota sobre o Rio Branco.

“Ninguém do Santos pode ter liberdade, principalmente os mais habilidosos, como Giovanni”, diz.


Araçatuba 1 x 0 Santos

Data: 07/06/1995, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista –
Local: Estádio Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público e renda: N/D
Árbitro: Edilson Pereira de Carvalho
Pedido de tempo: Araçatuba (1º tempo)
Cartões amarelos: Marcão e Márcio (A); Demétrios, Silva e Rogério (S).
Gol: Tuta (38-1).

ARAÇATUBA
Alex; Marcos Moda, Wladimir (Lúcio Surubim), Edson Garça e Vaguinho; Márcio, Edinho Goiano e Adil; Helinho (Edinho), Tuta e Mazinho Loyola.
Técnico: Sergio Ramirez

SANTOS
Róbson; Silva, Camilo, Marcelo Moura e Marcos Paulo (Ronaldo); Cerezo, Carlinhos e Rogério Trivelato (Marquinhos); Demétrios, Jamelli e Marcelo Passos.
Técnico: Joãozinho Rosa



Santos perde e Araçatuba vai para 38 pontos

O Araçatuba venceu ontem, em casa, o Santos por 1 a 0 e é agora um dos fortes candidatos à última vaga da próxima fase do Campeonato Paulista. O time está em sétimo lugar, com 38 pontos.

O gol do Araçatuba aconteceu aos 38min do primeiro tempo. O centroavante Tuta aproveitou a cobrança de escanteio feita pelo meia Adil e fez o gol da partida.

Para tentar garantir sua classificação, o Araçatuba precisa vencer no domingo, em Novo Horizonte, o Novorizontino.

O ponta Helinho perdeu um pênalti aos 39min do segundo tempo, sofrido pelo próprio jogador.



Santos, sem 6, joga contra o Araçatuba

Desfalcado de seis titulares, o Santos enfrenta hoje, em ritmo de amistoso, o Araçatuba, às 20h30, em Araçatuba.

O time conquistou por antecipação a vaga para o octogonal decisivo do Campeonato Paulista e apenas cumpre tabela.

Já para o time da casa, o jogo é vital para manter suas chances de chegar à fase decisiva do torneio. Oitavo colocado com 35 pontos, precisa subir ainda um posto.

Além de Giovanni e Narciso (em seleções), o Santos não contará com Macedo (machucado), Mauricio Copertino, Edinho e Gallo, que cumprem suspensão.

Camanducaia, que vinha substituindo Macedo, foi vetado pelo departamento médico.

Demétrios entra no ataque. Marcelo Passos será deslocado para o setor direito.


Araçatuba 1 x 4 Santos

Data: 25/05/1994, quarta-feira, 21h00.
Competição: Amistoso
Local: Estádio Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público e renda: N/D
Árbitro: João Massoneto
Gols: Guga (26-1, de pênalti), Sérgio (30-1), Neizinho (46-1); Guga (24-2, de pênalti) e Ranielli (80-2).

ARAÇATUBA
Betinho (Salomão); Garrinchinha, Leandro, Jonílson (Nestor) e Serginho; Toninho Cajuru (Jean Carlos), César (Fábio Pin), Adriano (Josias) e Ivanildo; Marcão e Sérgio.
Técnico: Roberval Davino

SANTOS
Edinho; Índio (Piá), Júnior, Marcelo Fernandes e Silva; Gallo, Sérgio Santos (Cerezo), Ranielli e Paulinho Kobayashi (Zé Renato); Neizinho e Guga (Demétrios).
Técnico: Serginho Chulapa



Fontes:
Estadão
– Almanaque do Santos FC – Guilherme Nascimento

Araçatuba 1 x 1 Santos

Data: 26/02/1992, quinta-feira
Competição: Amistoso
Local: Estádio Municipal Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público e renda: N/D
Árbitro: Oscar Roberto Godói
Gols: Paulinho McLaren e Márcio Rogério.

ARAÇATUBA
Betinho; Amauri, Diamantino, Edson, Marcos, Ruben Furtenbach (Aldenor), Helinho, Nivaldo, Márcio (Paulo José), Josias e Paulo Roberto (Milton).
Técnico:

SANTOS
Sérgio, Índio, Marcelo Fernandes, Luiz Carlos (Castro) e Marcelo Veiga; Axel, Carlinhos, Ranielli e Sérgio Manoel (Cilinho); Serginho Fraldinha (Gilson) e Paulinho McLaren (Guga).
Técnico: Geninho


Fonte: Almanaque do Santos FC – Guilherme Nascimento