Navegando Posts marcados como Oeste

Oeste 0 x 2 Santos

Data: 05/03/2011
Local: Estádio dos Amaros, em Itápolis, SP.
Árbitro: José Claudio Rocha Filho.
Auxiliares: Marco Antônio Monteiro Bagatella e Mauro André de Freitas
Cartões amarelos: Paulo Miranda, Dedê, Cris (O); Adriano, Zé Love, Rodrigo Possebon (S).
Cartão vermelho: Fábio Santos (O).
Gols: Zé Eduardo (48-1) e (25-2).

OESTE
Fábio; Dedê (Reinaldo), Paulo Miranda, Cris(Mazinho) e Fernandinho; Márcio Passos, Adriano, Dionísio e Roger; Anselmo Ramon (Léo Salino) e Fábio Santos.
Técnico: Luís Carlos Martins.

SANTOS
Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Adriano (Rodrigo Possebon), Danilo e Felipe Anderson (Róbson); Diogo (Pará), Maikon Leite e Zé Eduardo.
Técnico: Marcelo Martelotte.



Zé Love garante vitória do Santos

Minutos antes da partida entre Santos e Oeste, Neymar escreveu em seu Twitter que estava indo para a folia. Sem o jogador, liberado para curtir o Carnaval em Salvador, coube a Zé Eduardo assumir o papel de protagonista do Santos. Com dois gols do atacante, a equipe venceu o Oeste por 2 a 0 e segue próxima aos líderes do Paulistão.

Neymar tem usado o microblog para manifestar seu apoio ao time, mesmo que à distância. Mas não perdeu tempo e tem sido presença constante nos camarotes e trios elétricos da capital baiana. Até se fantasiou de Superman para acompanhar o bloco do grupo Leva Nóiz.

Longe da diversão carnavalesca, o Santos segue sua caminhada rumo à classificação no torneio. O time chegou a 22 pontos e aprece em quarto lugar com a mesma pontuação dos rivais São Paulo e Palmeiras. O Corinthians é o líder com 25 pontos, seguido pelo Mirassol. O Oeste ocupa a sétima colocação com 17 pontos.

O Santos quebrou um jejum de quase um mês sem triunfos. O último havia sido contra o Noroeste, dia 11 de fevereiro, também pelo Paulistão. Depois foram dois empates pela Libertadores e uma derrota e um empate no Estadual.

Apesar das más condições do gramado em função das chuvas, o jogo começou bastante movimentado. O Santos teve dificuldades e viu o adversário chegar com perigo ao gol de Rafael. Nos primeiros dez minutos, foram aos menos três chances claras.

Mas aos poucos a equipe conseguiu se encontrar e demonstrou mais equilíbrio na marcação, controlando a saída de bola do adversário. Isso graças ao melhor posicionamento de Alex Sandro e Adriano. Apesar disso, não conseguia finalizar com precisão.

Com a melhora dos visitantes, os jogadores do Oeste partiram para uma disputa mais dura e chegaram a abusar da violência em alguns momentos, tanto que o time teve três jogadores amarelados em um período de cinco minutos e ainda perdeu Fábio Santos, expulso.

O Santos se aproveitou justamente da violência rival para chegar ao gol. Já no fim do primeiro tempo, Paulo Miranda fez pênalti em Diogo. Zé Eduardo cobrou com categoria e abriu o placar para os santistas.

No segundo tempo, o Santos começou com o pé no freio, mesmo com um homem a mais, e viu mais uma vez Rafael passar sufoco com o ataque rival. Mas o time da casa também não se mostrava muito eficiente e sempre errava a construção da jogada.

Por outro lado, o time da Vila tentava tocar a bola no meio campo, mas também não conseguia vencer a retranca anfitriã, que se mostrava bem postada. O ritmo da partida caiu com as equipes errando muitos passes.

Até que brilhou a estrela de Zé Eduardo novamente para marcar seu segundo gol no jogo. Tranquilo no placar, o Santos passou a administrar o jogo e valorizar a posse de bola. Ao Oeste, cabia partir para o tudo ou nada, mas faltava competência.


Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Convite à partida da Santos TV

Santos 2 x 0 Oeste

Data: 30/01/2010, sábado
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Vinicius Furlan
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Maurício Machado Ferronato
Cartões amarelos: Adriano, André Luís, Paulo Miranda (O), Léo, Neymar, Bruno Rodrigo (S)
Cartões vermelhos: Rivaldo (O)
Gol: André (06-2) e Neymar (47-2).

SANTOS
Felipe; Pará, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Rodrigo Mancha, Wesley (Madson, Marquinhos (Arouca) e Paulo Henrique; Neymar e André (Zé Eduardo)
Técnico: Dorival Júnior

OESTE
Neneca; Paulo Miranda, Rogério e Adriano; André Luís (Mazinho), Dionísio, Kléber, Alexandre Afonso, Rivaldo e Fernandinho; Ricardinho (Rafael) e Ricardo Bueno (Guto)
Técnico: Paulo Comelli



Neymar brilha, Santos bate Oeste e dorme líder com ajuda de Robinho

Robinho nem sequer foi apresentado, mas já voltou a participar ativamente da vida do Santos. Pouco depois de desembarcar no Brasil, o atacante participou da preleção do duelo que teve sua equipe como vencedora. Com mais uma grande atuação do jovem Neymar, o Santos venceu o Oeste por 2 a 0, na Vila Belmiro, e assumiu a liderança provisória do Campeonato Paulista.

Com o resultado, o Santos foi a 10 pontos e se tornou líder isolado. Mas pode perder o posto no domingo já que Ituano, Palmeiras e Corinthians somam oito pontos e podem ir a 11. A favor do Santos, acontece o clássico paulistano no domingo.

Agora, o time soma três vitórias sobre Rio Branco (4 x 0), Grêmio Barueri (5 x 0) e Oeste, um empate diante da Ponte Preta (1 x 1) e tem ainda uma derrota para o Mogi Mirim (2×1).

Já o Oeste manteve uma campanha pífia asumindo a lanterna do torneio com apenas dois pontos. O time de Itápolis tem ainda a defesa mais vazada com 12 gols sofridos, ao lado de Barueri e Rio Claro. A equipe segue sem vencer, já que perdeu para o Bragantino (4 x 0) e Corinthians (2 x 1), e empatou com Monte Azul e Santo André (2 x 2).

Apesar do jogo, as atenções no Santos estão voltadas para Robinho, que será apresentado na segunda-feira, às 10h, na Vila Belmiro. Antes da partida havia a especulação que ele assistiria ao jogo no estádio, mas o departamento de marketing não aprovou sua presença para não ‘estragar’ a festa preparada para o ídolo.

O Santos começou bem no jogo e de cara teve boas oportunidades para abrir o placar. Logo com um minuto, o time teve duas chances, a principal delas com Neymar, que chutou para fora.

Aos 8 minutos, ele fez boa jogada, mas Marquinhos falhou. O time da Vila seguia com maior volume de jogo, principalmente com as jogadas criadas pelo jovem atacante, e o gol parecia questão de tempo, mas não foi tão fácil. A equipe também esbarrava na defesa do Oeste que se fechava bem e evitava as jogadas perigosas do Santos.

Aos 32min, o Santos acertou a trave com André. Apesar de melhor na partida, perdia muitos gols. No final do primeiro tempo, o técnico Dorival Júnior reclamou com o árbitro que havia um revezamento para fazer faltas em Neymar.

Logo aos 6 minutos do segundo tempo, o time praiano conseguiu abrir o placar. Após boa troca de passes, Neymar tocou para Marquinhos, que deu o passe para André só ter o trabalho de balançar as redes.

Com o placar favorável, o técnico Dorival Júnior promoveu a estreia de Arouca para dar mais segurança ao time. Mas a partida ficou tumultuada. Paulo Miranda reclamou de um tapa dado por Neymar. Na confusão, o jovem levou o cartão amarelo, mas deu o troco ao gingar na frente dos adversários, o que fez a torcida gritar ‘olé’.

O jogo começou a ficar perigoso para o Santos. Mas nos minutos finais, a equipe partiu para cima, perdendo inúmeras chances reais. Aos 47 minutos, Neymar recebeu e Madson, que havia entrado há pouco, invadiu a área e tocou no canto para completar a vitória.

Oeste 1 x 2 Santos

Data: 07/03/2009, sábado, 19h10.
Competição: Campeonato Paulista – 12ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 21.918 pagantes
Renda: R$ 404.245,00
Árbitro: Marcelo Prieto Alfieri
Auxiliares: Sérvio Antonio Bucioli e Marcio D’Avila Tragante.
Cartões amarelos: Dionísio (O) e Roberto Brum (S).
Gols: Roni (19-2), Madson (44-2) e Dezinho (46-2).

OESTE
Weverton; Dedê, Dezinho, Adriano e Mazinho; Athos (Luizinho), Dionísio, Dias e Vander (Mirandinha); Caíque (Leandro Love) e Nei Paraíba.
Técnico: Luciano Dias

SANTOS
Fábio Costa; Adaílton (Germano), Fabiano Eller e Domingos; Luizinho (Pará), Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson, Molina (Neymar) e Triguinho; Roni.
Técnico: Vagner Mancini



Com Neymar, Santos “acorda” no 2º tempo e derrota o Oeste

Considerada a maior aposta no clube desde Robinho, o jovem Neymar, enfim, fez sua estreia na equipe principal do Santos. Ele não fez o gol da vitória sobre o Oeste por 2 a 1, mas sua entrada “acordou” a equipe da Vila Belmiro e evitou com que os mais de 20 mil torcedores que lotaram o Pacaembu ficassem decepcionados com um tropeço diante de um rival que briga para não ser rebaixado no Campeonato Paulista.

Desta forma, o técnico Vagner Mancini vê sua equipe manter 100% de aproveitamento no Pacaembu –venceu o amistoso contra a Portuguesa Santista e o Botafogo– e se consolidar no G-4 do Paulistão (hoje, atuou como visitante). Chega aos 23 pontos, mesma pontuação do São Paulo, que joga neste domingo diante do Mogi Mirim, e pode embalar na competição. Tem mais dois jogos como mandante (Paulista e Mogi Mirim). Já o Oeste tem apenas 11 pontos.

Mas isso se deve em parte ao “novo Robinho”, como Neymar é chamado. Apenas um dia após assinar um novo contrato com o clube até 2014 (sua multa rescisória é agora de aproximadamente R$ 90 milhões), ele deu uma nova cara a um time apático em campo. “Comecei com o pé direito. Deu tudo certo. Fiquei muito feliz com a minha estreia. Segui o que o professor [Vagner] Mancini pediu. Todos os jogadores me deram apoio e espero poder ajudar da melhor maneira o Santos”, comentou Neymar.

Até sua entrada, aos 14min do segundo tempo, o Santos pouco produziu. Começou num esquema com três zagueiros, mas mudou rapidamente por causa de uma contusão de Adaílton nos primeiros minutos do jogo. Nada disso adiantou para o time de Vagner Mancini. Sua defesa estava confusa e cometia alguns erros de marcação. E pior: o Oeste era mais perigoso. Criava chances e não espaços para os principais “articuladores” santistas, que seriam Molina e o baixinho Madson.

Impaciente, a torcida vaiou, e muito, o elenco santista. “É difícil jogar sozinho. Precisamos adiantar um pouco. Se não arrancar os passes, tenho certeza de que podemos vencer essa partida”, comentou Roni ao Sportv. Mas a conversa de vestiário não surtia resultado. Bastou alguns passes errados para que os torcedores pedissem pela entrada de Neymar.

O técnico Vagner Mancini ouviu o apelo e, aos 14min da etapa final, promoveu a estreia de Neymar. Logo em um de seus primeiros toques na bola, o jovem jogador tentou o cruzamento, mas a bola bateu no travessão e na trave. Foi o suficiente para agitar a torcida. Nesse embalo, chegou ao seu primeiro gol.

Aos 19min, Roni recebeu na entrada da área e bateu forte, sem defesa para Weverton. A partir daí, o Santos mandou na partida. E chegou ao seu segundo gol. Aos 44min, Madson arriscou de longa distância e acertou o ângulo do Weverton. 2 a 0. Nos acréscimos, Dezinho diminuiu para o Oeste, ao receber no meio da zaga santista dentro da área e tocar na saída do goleiro Fábio Costa.

Oeste 0 x 1 Santos

Data: 21/01/2004
Competição: Campeonato Paulista – Primeira Fase – Grupo B – 1ª rodada
Local: Estádio Ildenor Picardi Semeghini, o “Picardão”, em Itápolis, SP.
Renda e Público: N/D.
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP).
Cartões amarelos: Marcelo (O), Claiton (S).
Cartão vermelho: Paulo César (S).
Gol: Jerri (44-1).

OESTE
João Paulo; Carabina (Marcinho), Marcelo, Beto, Eduardo; Silas, Leandro (Djalminha), Goiano, Guim; Daniel e Paulinho.
Técnico: Márcio Rossini.

SANTOS
Júlio Sérgio; Paulo César, Pereira, André Luís, Léo; Claiton, Renato (Daniel), Preto Casagrande (Leandro), Jerri; Basílio e Róbson.
Técnico: Emerson Leão.



Com gol de Jerri, Santos começa o Paulista vencendo o Oeste

No sufoco, o Santos venceu o Oeste por 1 a 0, nesta quarta-feira à noite, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. A partida foi disputada no estádio Ildenor Picardi Semeghini, em Itápolis. Foi a estréia do Oeste na primeira divisão do futebol paulista.

O único gol do Santos na partida foi marcado pelo meia Jerri, no final do primeiro tempo, num belo chute de fora da área. Sem Alex, Paulo Almeida, Elano, Diego e Robinho, todos servindo à seleção brasileira sub-23, o alvinegro mostrou muita disposição para vencer.

A equipe da Vila Belmiro contou com a estréia de quatro reforços contratados para esta temporada. O lateral-direito Paulo César, o meia Claiton, e os atacantes Basílio e Róbson. Paulo César tinha boa atuação, mas acabou exagerando na vontade e foi expulso no final do jogo.



Créditos:
Ficha Técnica: Fernando Ribeiro