Navegando Posts marcados como Joãozinho

O ex-técnico do Santos Joãozinho, que estava há dez meses no cargo, afirmou que sai do Santos “por motivos pessoais”. Mas não deixou de demonstrar descontentamento com o clube, que não contratou os reforços para o Campeonato Brasileiro que o técnico pediu.

“Decidi não queimar meu trabalho e sair antes que o profissional Joãozinho fosse queimado”, afirmou ontem.

Na última semana, antes da derrota para o Vasco, por 5 a 3, na Vila Belmiro, Joãozinho já dava demonstrações de seu desânimo.
Pedia, sem sucesso, a contratação de um zagueiro central, um atacante e um lateral.

Agência Folha – Quais foram os motivos que o levaram a deixar o comando do Santos?
Joãozinho – A gente sabe que o futebol depende de resultados, mas os torcedores e uma parte da imprensa esqueceram de todo o trabalho que eu vinha realizando e fizeram uma avaliação em cima de um último resultado.
Acho que a cobrança não pode ser direcionada a mim. Por isso decidi não queimar meu trabalho e sair antes que o profissional Joãozinho fosse queimado.

Agência Folha – Como você avalia o seu trabalho durante esses dez meses frente à equipe principal do Santos?
Joãozinho – Acho que fiz um grande trabalho. Se não chegamos na condição de oferecer ao torcedor um título, uma conquista, não foi por falta de esforço.
Acho que nossa campanha no Paulista foi muito boa, mas, infelizmente, começamos mal o Brasileiro.


Cascavel-PR 0 x 1 Santos

Data: 10/12/1982, sábado, à noite.
Competição: Amistoso
Local: Estádio Olímpico Regional Arnaldo Busatto, em Cascavel, PR.
Público: 5.705 pagantes
Renda: Cr$ 3.049.000,00
Árbitro: Newton Martins
Gol: Joãozinho (35-2).

CASCAVEL EC
Zico (Dico); Renê, Denivaldo, Manoel e Ademar; Maurinho, Didi e Astronauta (Flavinho); Chico Paulino, Seginho (Vaquinha) e Tiãozinho (Morsa).
Técnico:

SANTOS
Ademir Maria; Toninho Paraná, Joãozinho, Márcio Rossini e Gilberto Sorriso; Celso, Luiz Gustavo (Carlos Silva) e Pita; Serginho Dourado, Paulinho Fonseca (Cardim) e João Paulo.
Técnico: Chico Formiga



Santos despede-se da temporada de 82 em apresentação melancólica, vencendo a fraca equipe de Cascavel, que foi a 6ª colocada no campeonato paranaense e não se classificou para Taça de Prata.

O Santos recebeu a cota de Cr$ 3,5 milhões pela partida.

Fonte: Jornal Folha de SP

CA Paulista de Suzano 0 x 5 Santos

Data: 27/06/1982, domingo, 10h30.
Competição: Amistoso
Local: Estádio Municipal Francisco Marques Figueira, o Suzanão, em Suzano, SP.
Público: 1.000
Árbitro: Douglas Lascanes
Gols: João Paulo (22-1), Serginho Dourado (40-1), João Paulo (42-1) e Gilberto Sorriso (43-1); Joãozinho (44-2).

C.A. PAULISTA
Alemão (Neilson); Ulisses, Betinho (Mangaína), Feijão e Bié; Aluísio, Mário Sérgio e Tarzan; Ataíde, Jair Mário (Wanderley) e Eduardo.
Técnico:

SANTOS
Marolla (Luiz Roberto); Mauro Campos (Gilmar), Joãozinho, Dimas (Toninho Carlos) e Gilberto Sorriso; Celso, Serginho Dourado e Pita (Paulo Leme); Paulinho Batistote, Palhinha e João Paulo (Márcio Fernandes).
Técnico: Paulo Emílio



Em ritmo de treino, Santos vence o Paulista

Amistoso preparatório para o Campeonato Paulista. As novidades foram a estreia do zagueiro Dimas, contratado junto ao Náutico por indicação de Paulo Emílio, e o retorno do ponta Márcio Fernandes após empréstimo ao Paysandu.

O Clube Atlético Paulista é integrante da 3ª divisão do Campeonato Paulista de profissionais.

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 4 x 1 Ferroviária

Data: 17/06/1981, quarta-feira,
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 16ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.868 pessoas (3.836 pagantes e 32 menores).
Renda: Cr$ 737.006,00
Árbitro: Édson Massa
Gols: Elói (12-1), João Paulo (15-1), Suemar (24-1) e Joãozinho (42-1); Fantato (39-2).

SANTOS
Marolla; Suemar, Joãozinho, Amaral e Washington; Toninho Vieira (Pita), Elói e Gilberto Costa; Gilson, Claudinho (Roberto Biônico) e João Paulo.
Técnico: Sérgio Clerici

FERROVIÁRIA
Aranha; Marinho, Vica, Arouca e Divino; Carlos, Zé Roberto e Sidnei; Silvio, Fantato e Gersinho.
Técnico: Dudu



Santos goleia a Ferroviária, sob vaias

A torcida boicotou a vitória por 4 a 1, protestou no final do jogo e exigiu punições, demissão de Clérice e contratações

As torcidas organizadas ficaram na parte externa do estádio, tentando convencer outros torcedores a aderir ao boicote contra “a vergonha que esse time nos fez passar quando perdeu da equipe mista do São Paulo”.

Fonte: Jornal Folha de SP

Francana 2 x 2 Santos

Data: 10/06/1981, quarta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 14ª rodada
Local: Estádio José Lancha Filho, em Franca, SP.
Público: 10.573 pagantes e 142 menores (10.715 total).
Renda: Cr$ 2.076.600,00
Árbitro: José de Assis Aragão.
Gols: Claudinho (05-1) e Tião Marçal (11-1); Zé Guimarães (17-2) e Joãozinho (23-2).

FRANCANA
Altevir; Wilson Campos, Poli, Zé Mauro e Caetano (Gaspar); Machado, Eli Carlos e Dau; Zé Guimarães, Tião Marçal e Zito.
Técnico: Vail Mota

SANTOS
Ademir Maria (Oca); Paulinho, Joãozinho, Márcio Rossini e Washington; Mococa, Elói e Pita; Gilson (Roberto Biônico), Claudinho e João Paulo.
Técnico: Sérgio Clerici



Em Franca, Santos perde Ademir Maria

O goleiro santista sofreu fratura na tíbia em um choque com Tião Marçal no primeiro gol da equipe de Franca. Foi substituído pelo ainda juvenil, Oca.

Fonte: Jornal Folha de SP